Será que Papai Joel vai “pagar a dívida” sozinho?

Leia o post original por Mion

A verdade com ou sem dor

A fase do Flamengo é problemática. O maior objetivo do primeiro semestre corre sério risco de murchar. Vencer os jogos diante do Emelec (quarta-feira) e Lanús para continuar na Libertadores. Nos últimos dias o antigo enredo se repete na Gávea. Perante momentos difíceis a diretoria fica afastada e deixa o treinador sozinho sofrendo todas as consequências. Assim ocorreu na passagem de Zico como diretor de futebol, e recentemente com Vanderlei Luxemburgo no comando técnico.

O Flamengo mergulhou em uma grande crise nos últimos meses: salários atrasados, problemas disciplinares com Ronaldinho Gaúcho, má fase de jogadores e campanha irregular. A classificação ou não à sequência da Libertadores, será a linha divisora entre a instauração de uma enorme crise ou a manutenção da atual fase, onde tudo é empurrado “com a barriga”.

É comum no futebol brasileiro, jogar a culpa em cima do treinador e mandá-lo embora. O Flamengo até pode fazer isso com Joel Santana, porém não serão resolvidos os maiores problemas: a falta de comprometimento de Ronaldinho e o ambiente descompromissado do elenco por vitórias e títulos. Enquanto o Mengo colhe resultados negativos, o pagode e as festas continuam embalando R-10 e o seu grupo.