Clássico mundial

Leia o post original por Pedro Ernesto

Brasil e Argentina fazem um dos maiores clássicos do mundo. Isto acontece pela força do futebol dos dois times e pela rivalidade existente, talvez pela geografia que nos faz estarmos na fronteira dos argentinos.
E ainda tem Messi e Neymar para trazer mais brilho. Claro que o argentino, mais velho e mais rodado, está mais perto do sucesso. Mas o craque brasileiro está muito interessado em fazer um grande jogo, em desafiar Messi e mostrar que pode tanto quanto ele, que pode ser na Seleção Brasileira o mesmo grande jogador que é no Santos.
Aliás, este foi, durante muito tempo o problema de Messi. Craque no Barcelona, medíocre na seleção. Na Copa da África, ele não marcou um gol sequer. Não dá para perder o jogo da tarde deste sábado. Brasil e Argentina são espetaculares.

D’Alessandro

Mais uma lesão muscular tirar o craque colorado do time. Difícil entender o que acontece. Ele faz tratamento, faz treinamentos para recuperar forma física, e quando volta acaba com o jogo graças a sua potencialidade técnica. Mas, no próximo jogo vem a informação de que ele está fora.
Não seria o caso da direção do Inter pedir para que Damião e Oscar fiquem no Rio de Janeiro, assim como Abel Braga faz com Welington Nem? Sem D’Ale, sem Dátolo, a presença de Oscar, mesmo com uma noite sem dormir se impõe.

Vitória

Jogar contra um time reserva do Corinthians não assegura vitória. Mas, certamente, colabora para que ela aconteça. O Grêmio precisa acumular pontos neste início.
Mais adiante, quando Kleber estiver completamente recuperado, quando Zé Roberto e Fábio Aurélio estiverem jogando, quando outras duas contratações forem feitas, a situação será muito mais fácil. Neste momento o torcedor pode ser um parceiro importante. Fazendo campanha no inicio depois é só confirmar com muito mais qualidade.

Você sabia?

Que são esperados 30 mil gremistas no domingo no jogo contra o Corinthians?

Que Kleber deverá mais uma vez no banco, entrando no segundo tempo?

Que mais de 400 operários estão trabalhando nestes dias no Beira-Rio?

Que as cabines provisórias de imprensa deverão ser colocadas atrás do campo?