Barcos

Leia o post original por Mauro Beting

O Grêmio está com dinheiro. Por isso investe muito na busca do tri da Libertadores em ótimo e experiente e carismático artilheiro.

O Palmeiras está sem dinheiro. E elenco. Por isso aceita perder goleador e ídolo raro por estes anos em troca de dívidas abatidas, ótimo dinheiro pela idade do artilheiro vendido, e cinco atletas para compor elenco fraco em nomes e números.

Ainda que apenas um dos nomes seja realmente de nível acima da média e possa chegar para ser absoluto em um Palmeiras carente de técnica. E ainda mais carente de ídolos.

O Grêmio só precisaria mesmo de Marcelo Moreno dos nomes oferecidos ao Palmeiras. Talvez não precisasse gastar tanto. Mas terá ótimo reforço para 2013. Provavelmente 2014. E mais não se sabe.

Isso também pesou ao Palmeiras. Valeria o esforço para segurar um ídolo com tantas carências em campo e nos cofres? Barcos já de idade para receber tamanha oferta – sem contar as pendências e pendengas?

(E, também, dever dizer, o interesse não tão manifesto assim do argentino permanecer num clube na segunda divisão).

Parece realmente ótimo para o Grêmio.

Parece excelente para Barcos.

Parece ruim para o Palmeiras a troca de Barcos por uma barca (sem nenhum atleta do nível de um Barça de hoje).

Mas, para amanhã, pode até não ser péssima como é a situação dos pais falando aos filhos o que acontece com o Palmeiras (e sei o que é isso).

É preciso, porém, botar ordem na casa e nos cacos que não são poucos. É coisa para 2014 o Palmeiras sair do buraco em que se enfiou. Enterrado como praga dos que pregam e pagam pelos sapos não mortos. Mas muito vivos.

Sapos que mugem.

Batráquios que, talvez, como o pai de Marcelo Moreno, não entendem o que é um clube grande.

Justamente o Mauro Martins que saiu do Brasil para jogar na Bolívia onde nasceu o filho Marcelo.

Imagino, então, o que o avô de Marcelo Moreno deve ter dito ao filho que trocou a bola do Brasil pela Bolívia.

Se é que o avô de MM disse algo a quem não tem educação e nem respeito aos grandes e aos fatos e feitos e filhos.

Alguém que não sabe o que é Flamengo. Palmeiras. O próprio Grêmio. Os grandes. O futebol.

Infelizmente, para rubro-negros e alviverdes, alguém como os alguns que levaram Flamengo e Palmeiras a essa situação de ter de pedir penico a quem fala coliformes orais como o pai de MM.

Que foi jogador de futebol profissional.

Que agora joga o filho que ele empresaria na mesma fossa negra onde cartolas empoçaram os clubes “pequenos”.

Por mais irritado que estivesse com um possível pouco caso da direção gremista, nada justifica detonar clubes interessados no bom futebol do filho. É a mania que temos de nos defender atacando.

O que o pai de Marcelo Moreno falou e fez não se faz.

Mas o que alguns dos que desmandaram no Flamengo e Palmeiras fizeram leva qualquer um a falar a bobagem com sentido de Mauro Martins