Copa do Mundo

Leia o post original por Pedro Ernesto

A Rádio Gaúcha transmitiu na noite passada a partida da seleção uruguaia que definiria a última vaga na Copa do Mundo. O repórter Rodrigo Oliveira fez uma entrevista com Ghiggia, o carrasco do Brasil na Copa de 1950. Foi até sua casa e foi recebido com muito carinho pelo herói uruguaio.

Ontem, antes do jogo, Rodrigo ouviu um jornalista uruguaio, que deu declaração muito interessante. Disse que gostaria de ver Forlán como titular da sua seleção. Também lembrou de Maxi Rodríguez. Afirmou conhecer o jogador do tempo em que atuava pelo Wanderers, pequeno time de Montevidéu. Entende ainda que Maxi possa ser convocado para a Copa. Não sei se isso pode acontecer ou se é apenas um desejo do jornalista. Mas o meia do Grêmio tem três jogos neste ano e mais quatro ou cinco meses em 2014 para mostrar serviço. Até lá, deve estar mais do que pronto.

Final

Faz muito bem a direção do Inter em tratar o jogo de domingo como final. Faz promoção de ingressos, esperando por 20 mil colorados no Estádio Centenário, levará os jogadores na sexta-feira e treinará no estádio no sábado.

É preciso entender que, se há um fracasso na campanha do time no Brasileirão, cabe aos dirigentes dar esse ar decisivo. O torcedor se afoga em constrangimento ao cogitar um rebaixadamento. Matematicamente, é quase impossível. Mas é muito bom terminar logo com esse papo. Ganha do Coritiba domingo e ninguém mais fala nisso.

Discussão

Até a hora do jogo contra a Ponte Preta, não se saberá qual estrangeiro ficará de fora. Renato deve levar os quatro para Campinas, aumentando a dúvida. Mas a maioria aposta que Vargas é quem perderá o lugar. Tudo porque chega hoje do Canadá, treina amanhã e participa do recreativo de sábado pela manhã.

Por isso, o chileno estaria sendo sacado do time. Mesmo que seja um jogador capaz de contribuir com sua técnica e velocidade. Riveros não sai porque mudaria o esquema, e Barcos, porque, mesmo sem fazer gols, é homem de confiança do técnico.

É demaaais!

Para o meu gosto, a Copa de 2014 receberá as seleções mais capacitadas. Talvez se possa lamentar a eliminação da Suécia, não pela sua seleção, mas por deixar de fora Ibrahimovic, um jogador estupendo. A classificação de Portugal, da França e do México só engrandecem uma Copa que terá as melhores seleções. Milhares de turistas deverão invadir o Brasil.