Vice presidente do São Paulo afirma que tentou segurar Jádson e diz que Pato não sofre pressão para mostrar que foi bom negócio

Leia o post original por blogdoboleiro

Jádson está muito bem no Corinthians. Já marcou três gols e fez quatro assistências. Ganhou a confiança da torcida e fez cm que os dirigentes corintianos comemorassem o negócio que fizeram com o São Paulo. Agora, nesta quarta-feira, Alexandre Pato deve estrear pelo tricolor paulista contra o CSA, na abertura da Copa do Brasil. Será que ele entrará em campo sob a pressão de mostrar serviço como Jádson vem fazendo?

A resposta do vice-presidente João Paulo de Jesus Lopes é “não”. “Aqui no São Paulo não tem pressão nenhuma. O Pato veio para somar e, pelas conversas que temos tido com ele, a expectativa é grande de que ele jogue bem porque está entusiasmado”, disse o dirigente ao Blog do Boleiro.

O dirigente revelou também que não se surpreendeu com o bom desempenho de Jádson no Corinthians. E contou que o São Paulo tentou inutilmente segurar o armador. “O Jádson ir bem não é supresa para nós. Tanto que tentamos renovar o contrato dele em duas ocasiões e ele não quis”, falou.

Além da disposição demonstrada por Pato, que veio por empréstimo de dois anos, outro fator deixa João Paulo confiante: “Os treinos dele foram de muita qualidade, faezndo muitos gols e gols bonitos”, apontou. Além disso, o vice tricolor lembra também que o atacante foi muito bem recebido no clube. “Aqui ele tem todas as condições para desenvolver o futebol dele”, disse.

Se nas entrevistas coletivas, Alexandre Pato se mostra tímido e dono de um repertório limitado de respostas e palavras, ele mostra fluidez quando está no vestiário e nos bastidores do CT da Barra Funda. “Ele é um menino de boa formação, que estudou e é desembaraçado, que se envolve em conversas competente. Agora, gato escaldado tem medo de água fria: ele recebeu um tratamento da imprensa que o levou a ser cauteloso com o que fala”.