Causos da bola: Dinei no Caixa-Eletrônico

Leia o post original por Neto

Dinei ainda menino com a taça do Brasileirão de 90

Dinei ainda menino com a taça do Brasileirão de 90

Sempre que possível vou tentar contar alguns ‘causos’ curiosos que aconteceram no meio do futebol. Vou abrir hoje com uma história clássica, que já andei falando por aí. Pode parecer mentira, mas não é. Teve uma vez que o Dinei, atacante do Corinthians do início dos anos 1990, foi ao banco Bradesco que tinha dentro do Parque São Jorge para para tentar fazer seu primeiro saque no caixa eletrônico. Estava contente porque tinha recebido seu primeiro salário como profissional. Registrou senha com a gerente e tudo. Era sorriso de orelha a orelha.

Coincidência ou não naquele dia eu estava resolvendo um problema na mesma agência e fiquei só observando a reação do Dinei. Pra quem não é da época antes a máquina pedia a senha através de uma gravação. Vi o exato momento que o Dinei inseriu o cartão e o caixa soltou a tal gravação: “POR FAVOR, DIGITE SUA SENHA!”. Como não lembrava ele tirou o cartão, pensou bastante e colocou de novo. Novamente veio o som: “CARO CLIENTE, POR FAVOR DIGITE SUA SENHA!”. Ele tentou um número, que rapidamente foi negado: “SENHA INVÁLIDA! DIGITE NOVAMENTE SUA SENHA!”.

Pois é, o jogador não teve dúvidas, foi para trás do caixa e cochichou baixinho: “Eu sou o Dinei do Corinthians, esqueci minha senha. Não dá pra soltar uma grana aí não?”. É brincadeira? Vai ser juvenil assim lá longe! Ainda bem que passados mais de 23 anos ele se tornou um grande ídolo do clube. Aliás, até hoje o único jogador corintiano a conquistar três títulos do Brasileirão (1990, 98 e 99). Mas nesse dia foi uma anta de marca maior. Tá louco.