Grande desafio para o Grêmio na Libertadores

Leia o post original por Pedro Ernesto

Até agora a campanha do Grêmio na Libertadores foi muito boa. São seis pontos em dois jogos, quatro gols marcados e nenhum sofrido. Mas o maior de todos os testes, até aqui, está  reservado para essa noite. O adversário é o Newell’s Old Boys, um dos melhores times da Argentina neste momento. Tem bons jogadores, tem esquema muito bem definido, tem tradição, camisa e é, sobretudo, um time argentino. Isso, por si só, sempre representa a necessidade  de cuidados.

Claro que o Tricolor vai começar a partida com três volantes, sendo que dois deles aparecem, com frequência, na ação ofensiva e até  fazendo gols. Ao seu lado o Grêmio terá a sua torcida. Serão 40 mil gremistas incentivando o time pelos nervosos 90 minutos do jogo. Isso faz diferença, mas não assegura vitória. O Newell’s precisa ganhar, assim como o Tricolor. O jogo tem alto índice de decisão. Tudo para um grande jogo, difícil, encrencado, mas tipicamente de Libertadores.

Romário

Uma entrevista de Romário ao canal ESPN deixa claro seu ressentimento por não fazer parte do grupo que trabalha pela Copa do Mundo. Pode ser inveja. Romário vomita ofensas e palavrões contra os dirigentes da Fifa como se estes obrigassem o Brasil a fazer o Mundial.

Se o negócio é ruim, se dinheiro da saúde, educação e outras prioridades foram desviados  para o futebol o problema é do Brasil que foi lá para pedir a Copa. E não foi só o Lula. José Serra, Aécio Neves, Sérgio Cabral, entre outros, estavam lá vibrando muito com aquilo que chamavam de grande oportunidade.

Negócio

Eu entendo que uma Copa é um grande negócio para o país apesar do caderno de encargos da Fifa ser muito exigente. O governo federal não gastou mais de R$ 30 bilhões como se diz. Bilhões foram gastos em mobilidade urbana que nada tem a ver com a Copa e que é obrigação do governo em realizar.

Teria que gastar mais. Teria que arrumar aeroportos que são ruins. E teria que cuidar melhor da saúde, da segurança, da infraestrutura. Tudo é tarefa do governo. Lamentavelmente temos uma epidemia de corrupção no país e burocracias que emperram os negócios.

É demaaaiiis!

Porto Alegre recebeu quase R$ 1 bilhão para obras da Copa. Sei que não estão prontas, mas estão encaminhadas esperando que se vença a burocracia.

Se não fosse essa providência levaríamos muito tempo para ter obras que, como a Avenida Tronco, são antigas necessidades da cidade. Uma boa parte dela já foi executada. Nada disso vai fora, fica como importante legado para uma cidade que está congestionada pelo grande número de automóveis.