E porque não?

Leia o post original por RicaPerrone

Imagine este cara mandando no futebol brasileiro.

Eu sei, você fez carinha de “aff”, que aliás, é coisa de viado. Mas enfim, voltando ao tema, me responde rápido: “Porque não?”.

O Andrés fez um trabalho ruim no Corinthians?

Mais alguém se propôs a peitar a CBF, quebrar o clube dos 13, aumentar os faturamentos absurdamente e se expor por este ideal?

Quantos você ouve dizer que “discordam de tudo” mas assinam todo ano os regulamentos, calendários e reelegem presidentes de federações e CBF?

E quantos, de fato, reclamam e fazem algo pra tentar mudar?

Andrés deve ter seus defeitos e eu não o conheço pra citá-los. Mas me espanta a reação de rejeição ao seu nome baseado em “nada”.  Tirando a idéia inconsequente brasileira de que todo sujeito que já chegou a um cargo de poder é ladrão, é claro.

Não tenho fato algum pra insinuar e acusar Andrés de nada. Portanto, o que tenho a avaliar é seu trabalho como presidente do Corinthians e suas idéias para o futebol brasileiro, como a criação da liga, retirada do controle da CBF, entre outros.

Porque isso?

Ontem, numa mesa com 8 pessoas que gostam de futebol, disse a seguinte frase: “Eu queria ver o Andrés presidente da CBF”.

Como que orquestradamente pelo hábito de ouvir dizer que não presta sem saber exatamente o motivo, TODOS eles reagiram mal, com um nariz torcido ou um sonoro “nem fodendo”.

E então, perguntei: “Porque não?”.

E ninguém disse uma palavra.

Apontar problema é fácil. Assumir riscos e dizer o que fazer pra resolve-los, quase ninguém faz. Não sei se Andrés faria. Mas de tudo que vi “contra” o sistema de comandar o futebol brasileiro atual, ninguém foi tão próximo do que penso.

E eu te pergunto, meu caro leitor: “Porque não?”.

abs,
RicaPerrone