Corinthians corre risco de perder incentivos se entregar arena inacabada

Leia o post original por Perrone

A lei de julho de 2011 que regulamenta os incentivos para a construção de um estádio na Zona Leste de São Paulo diz logo em seu primeiro artigo: “Fica o Poder Executivo autorizado a conceder incentivos fiscais para construção de estádio que venha a ser aprovado pela  Federação Internacional de Futebol Associado –  FIFA como apto a ser sede do jogo de abertura da Copa do Mundo de Futebol de 2014”.

Ou seja, caso se confirme a entrega da arena inacabada, sem algumas das exigências da Federação Internacional, a entidade pode atestar que recebeu o local sem estar apto para o jogo inaugural do Mundial. Assim, em tese, a exigência estipulada no primeiro artigo da lei não teria sido cumprida. E a prefeitura ficaria desobrigada a validar os Cids (Certificados de Incentivo de Desenvolvimento). Os papéis já emitidos virariam pó na mão do clube.

Existe entre os envolvidos na organização do Mundial quem acredite que a Fifa está disposta a não atestar a arena como apta para a abertura, se ela for entregue inacabada, como retaliação ao Corinthians.  Ela pode, por exemplo, fazer por sua conta as modificações necessárias para a partida inaugural, registrando a falha corintiana. Porém, pelo menos por enquanto, a entidade tem evitado ataques públicos ao dono do estádio e afirma confiar que os prazos serão cumpridos.

No total, serão emitidos Cids no valor de R$ 420 milhões. Antes da conclusão do estádio, o clube pode negociar com terceiros os papéis já liberados e que dão direito a abater impostos, mas eles só podem ser usados a partir do momento em que a Fifa atestar a arena como apta para a abertura do Mundial.

Como mostra o UOL Esporte nesta terça, Michel Platini, membro do Comitê executivo a Fifa e presidente da Uefa, “reconheceu que o Itaquerão tornou-se o maior desafio da organização da Copa do Mundo-2014″.

Também nesta terça, a Folha de S. Paulo traz reportagem afirmando que a Fifa já foi avisaada de que vários pontos do estádio serão entregues inacabados, fora do padrão exigido por ela, em 15 de abril. E como revelou este blog, até o último sábado não tinham sido adquiridos os telões internos da arena. O blog também mostrou que há atrasos no acabamento. Existe ainda dificuldade na obtenção de licença emitida pelo Corpo de Bombeiros. O estafe corintiano que trabalha na arena, no entanto, minimiza todos os problemas. Diz que os telões serão instalados antes da abertura e que um acabamento provisório será entregue para não estragar o meterial definitivo, mais luxuoso do que o exigido pela Fifa. Alega ainda que não preocupa uma exigência dos Bombeiros em relação ao sistema de exaustão de fumaça no estádio.

O estafe corintiano envolvido na obra assegura que até o início da Copa, em 12 de junho, tudo será feito como a Fifa quer, deixando o estádio apto para a abertura e sem riscos de perder os incentivos.

Andrés Sanchez, dirigente corintiano responsável pelo estádio, não foi ouvido porque não fala com o blog.