Corinthians tenta evitar cobrança de R$ 3,8 mi em multa e dívida tributária

Leia o post original por Perrone

No próximo dia 25, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda julga recurso do Corinthians contra cobrança de multa e supostas dívidas referentes a tributos federais no valor de R$ 3.878.580,98. O clube contesta o débito e a penalização.

A quantia se refere a Contribuições Sociais Retidas na Fonte e que não teriam sido recolhidas pelo clube entre 2007 e 2010.

O Corinthians já teve um recurso negado e não apresentou contestação no tempo devido. Alegou que foi notificado apenas por e-mail, sem dar autorização para isso. Conseguiu reabrir o prazo, recorreu e na última quinta foi marcado novo julgamento de recurso.

A defesa alega que houve irregularidade no auto de infração. Afirma também que pagou pelo menos parte dos tributos cobrados e que ocorreu prescrição de uma parcela das supostas infrações, pois se passaram mais de cinco anos.

As contribuições cobradas são PIS/PASEP, Contribuição Social Sobre Lucro Líquido e Cofins (Contirbuição para o Financiamento de Seguridade Social).