O maior golpe de publicidade da história*

Leia o post original por Mauricio Noriega

Todos têm suas teorias sobre o sumiço do Boeing 777. Eu me permiti criar a minha, uma peça de ficção, carregada de cinismo, mas otimista, num mundo que caminha para o pessimismo.

 

* Essa é uma peça de ficção. Uma brincadeira.

 
Uma semana após a ostensiva, embora disfarçada, campanha publicitária em redes sociais e em algumas redes de TV por assinatura de todo o mundo, enfim, veio a revelação: entrava no ar “Answer”, o novo show de realidade transmitido pela web, em tempo real, por um dos gigantes da tecnologia.
 
Alguns meses após o sumiço do voo malaio que capturou as atenções do planeta, começam a pipocar seguidamente imagens, em alta definição, e muito bem editadas, de sobreviventes. A cada dia, um capítulo curto atiça a curiosidade do planeta, numa mistura de Show de Truman com Lost, carregada de pitadas de Big Brother em todas as suas versões. Servidores sobrecarregados entram em colapso.
 
Na segunda semana de exibição, começam as revelações bombásticas. Assim como os patrocínios. Detalhes de uma aeronave intacta são expostos. Segurança em voo, capacidade de planar sem motores, desviar de tempestades e artefatos etc.
 
Simultaneamente ao início da transmissão que já é mania mundial, desaparecem os parentes e amigos dos passageiros e tripulantes do voo. As autoridades malaias silenciam, encerram as investigações.
 
Pequenas histórias são reveladas. Estranhos convivendo, culturas diferentes entrando em choque, saudade, falta de notícias, conflitos.
 
Novos produtos começam a ser apresentados. Telefones via satélite ponto a ponto que não podem ser rastreados. Redes ultrasseguras de comunicação que transmitem em alta velocidade. Microcâmeras com definição 4K sem fio. Garrafas purificadoras de água, roupas recicláveis, malas que se transformam em botes, poltronas de avião que viram barracas impermeáveis. Remédios para quase tudo.
 
Como a atenção do público precisa ser renovada constantemente, ao final da segunda semana apresenta-se o desfecho, até que a próxima atração entre em cartas.
 
Todas as pessoas à bordo são apresentadas, uma a uma, sã e salvas. O mundo conhece as crianças que nasceram durante o período de vida do programa, casais que se formaram no isolamento são apresentados.
 
Os pilotos explicam as complicadas manobras aeronáuticas e tecnológicas para enganar os radares e a conivência, assinada em contrato, das autoridades do país que recebeu o programa e permitiu o pouso da aeronave, em uma pista secreta especialmente construída para o show, em troca da instalação de fábricas dos produtos anunciados.
 
O grand finale, mostrado ao vivo para um planeta extasiado é a decolagem da aeronave, rumo a destino que só será revelado minutos antes do pouso, onde acontecerá o último capítulo. Há rumores de que um filme sobre o projeto já esteja sendo rodado, com Tom Hanks, Leonoardo Di Caprio, Angelina Jolie, e Kate Beckinsale, com direção de Peter Jackson e J.J Abrams.
 
Um livro digital que promete revelações bombásticas sobre os bastidores de “Answer” derruba a loja da Apple cinco minutos após seu lançamento.

A Boeing anuncia a produção de um 777 Ultra, com todas as inovações tecnológicas do modelo que serviu de base para o maior gole publicitário da história.

 
O mundo, esse Grande Otário formado por nós, caiu feito um patinho.
 
Mas o final foi feliz, e todos gostamos disso.
 
Às compras!