Inter faz bem ao levar jogo para o Estádio do Vale

Leia o post original por Pedro Ernesto

Faz muito bem a direção do Inter levando seu jogo de quartas de final para Novo Hamburgo. Tem a festa e tem o trabalho de calçamento que está muito atrasado. Fazer o jogo no Beira-Rio significa parar com obras que são muitas e cujo atraso é quase uma leviandade.

Estamos com 80 dias de distância da Copa do Mundo, e o entorno do Beira-Rio continua sem nada feito. São 140 mil metros quadrados, entre obras a serem executadas nos terrenos públicos e nos do clube. É muita obra e pouco tempo. Sei que o torcedor gostaria de estar no seu remodelado estádio, mas o atraso das obras é tão grande que ameaça até a realização de jogos da Copa em Porto Alegre.

Temos que levar em conta, também, que depois do calçamento, tem a montagem das estruturas provisórias que também demanda tempo, não inferior a 60 dias. Pior é que a parte da prefeitura no calçamento do entorno ainda precisa de licitação, o que vai acontecer dia 31 de março. E as estruturas metálicas ainda precisam de autorização da Assembleia Legislativa para que tenhamos a renuncia fiscal. Quanta trapalhada.

Mudanças

A contratação do executivo Geraldo Correa pela OAS para comandar os processos de gestão da Arena Porto-Alegrense dão a certeza de que tudo será muito mais fácil. Geraldo foi vice-presidente do Grupo RBS por longos anos, sempre com muita competência e tranquilidade.

No novo cargo, ele vai cuidar da sua empresa, mas saberá ver o lado do Grêmio, do equilíbrio necessário entre os dois sócios para que o negócio ande bem para ambos. Não é mais suportável o clima de beligerância entre o Grêmio e a construtora, uma guerra de bugios onde todos perdem. Geraldo Correa saberá avaliar as duas partes e definir com a direção do Grêmio da forma mais justa para ambos.

Título

Não sei se o Grêmio será campeão da Libertadores. Mas sei que pode ser um sério candidato para tanto. Não vejo nenhum time jogando mais que a equipe de Enderson Moreira.

Os brasileiros de Minas Gerais patinam na competição, o Flamengo está na lanterna do seu grupo. Fora do Brasil, não se visualiza nenhum time melhor do que o Grêmio. O presidente do Grêmio, Fábio Koff, tem uma leitura correta sobre o assunto e já começa a dizer que o título pode chegar. Os jogadores se motivam e ficam mais fortes para a disputa da competição.

DEMAIS

Gostei muito da declaração de D’Alessandro sobre mais um jogo fora do Beira-Rio. O craque afirmou que está junto com a direção, entendendo os problemas e pronto para jogar da melhor forma possível esta quarta de final do Gauchão.

Imagino que esta deva ser o pensamento dos jogadores colorados. Nada de ficar emburrados. São profissionais que ganham muito bem, recebem em dia e deve todas as obrigações ao clube que defendem. Não é hora de discutir o local do jogo. É hora de entender a transição que o clube passa e buscar, dentro do campo, a melhor satisfação para sua torcida.