Lusa quer entrar com ação na Justiça Comum perto do Brasileiro

Leia o post original por blogdoboleiro

Quanto mais perto da abertura do Campeonato Brasileiro, melhor.

A estratégia do Departamento Jurídico da Portuguesa de Desportos é a de não dar tempo para a CBF derrubar a liminar que poderá ser concedida ao clube quando ele entrar com uma ação na Justiça Comum. O caso é o da punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva que cassou quatro pontos da Lusa e mandou o time paulista para a Série B. O time paulista quer a pontuação de volta e o retorno à elite do futebol brasileiro.

Se depender do vice-presidente jurídico, Orlando Cordeiro Alves, a data para a entrada a ação na Justiça terá que ser menos de dez dias para o início do Brasileirão, que já tem data marcada para a primeira rodada: 19 de abril com três partidas. Uma delas envolve o Fluminense (contra o Figueirense), que permaneceu na Série A graças à punição que a Portuguesa sofreu por ter utilizado o meia/atacante Hévereton na última rodada do torneio do ano passado.

Nos próximos dias, o presidente Ilídio Lico deve determinar se esta estratégia será seguida. A vantagem dela é a de deixar a Confederação Brasileira de Futebol com pouco tempo para recorrer, o que pode obrigá-la a paralisar o campeonato. Sob pressão, o presidente José Maria Marin poderia tentar um acordo, incluindo a Lusa de volta na Série A.

Mas há uma corrente dentro do Canindé que tem pressa e acredita que a causa do clube é praticamente imbatível. Mesmo que a CBF entre com recurso, ela não seria bem sucedida, pregam alguns diretores. A Portuguesa está escalada pela CBF para jogar na Série B e estrear contra o Joinville em Santa Catarina no mesmo dia 19.

O arrazoado da ação já está pronto. Foi elaborado junto com escritório de advocacia de São Paulo. “A Portuguesa vai mesmo entrar com ação na Justiça Comum”, garantiu o Dr. Orlando ao Blog do Boleiro.