Dupla Gre-Nal enfrenta dificuldades semelhantes nas semifinais

Leia o post original por Pedro Ernesto

Não sei quem tem maior dificuldade para chegar a final do Gauchão. O Grêmio pega o Brasil-Pel, que fez melhor campanha do que o Caxias, o adversário do Inter, mas joga na Arena. O Colorado tem contra si um adversário de campanha mais modesta na competição, mas joga no Estádio do Vale, que sempre nivela mais o jogo do que se fosse no Beira-Rio.

Grêmio e Inter repetem os times que venceram nas quartas de final. O Tricolor coloca em campo o que tem de melhor segundo seu treinador. O Colorado, segundo Abel Braga, só não tem Rafael Moura, mas Wellington Paulista tem feito tantos gols como o titular.

O Brasil de Pelotas tem a melhor defesa do campeonato. Em 16 jogos só levou seis gols. Mas o Caxias teve uma recuperação estupenda. Nos últimos oito jogos, sob o comando de Beto Campos, conseguiu cinco vitórias e três empates. Dá para concluir que Grêmio e Inter têm que jogar bem se quiserem jogar dois Gre-Nais na final do Gauchão. Os adversários desta noite são perigosos.

Campeão

Impressionante o desempenho do Bayern de Munique no Campeonato Alemão. Ontem o time de Pep Guardiola se sagrou campeão da Bundesliga tendo jogado 27 jogos. Foram 25 vitórias e dois empates. Ainda tem sete jogos e pode se tornar um campeão invicto.

Confesso que nunca vi nada parecido. O Bayern é o melhor time da atualidade em um mundo que tem grandes times na Espanha e na Inglaterra. Já até apontei o time alemão como o mais provável ganhador da Liga dos Campeões da Europa.

É demais!

A proximidade da Copa do Mundo, os erros cometidos pelo Brasil, a desordem social que nos atormenta, tudo isto leva as pessoas a se colocarem contra colocar dinheiro público no Mundial. Comete-se desatinos de quem nada sabe sobre a Copa, o investimento que ela representa para uma nação. Se está sendo ruim no Brasil o problema não é da competição e sim das nossas repetidas vigarices.
Somos um país onde a corrupção campeia em todos os setores. Este é só mais um exemplo de como nos atrapalhamos socialmente. E muita gente que deveria ter protestado sete anos atrás agora se levanta para levar alguma vantagem. Todos atrasados.