Falar o quê? Vocês que digam… Agora é pensar pra frente, porque pra trás não dá mais!

Leia o post original por Flavio Canuto

Saudações palestrinas, nobres alviverdes!

Pronto, podem começar os xingamentos. Xinguem, desabafem, coloquem pra fora tudo o que quiserem falar, só não desrespeitem ninguém no espaço. Tudo certo? Tô sendo bonzinho com vocês, admitam!

Agora, brevemente, porque falar de cabeça quente, após uma derrota patética como essa, falarei algumas linhas sobre o prélio contra o Ituano. UMA VERGONHA A ATUAÇÃO AS SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS. UMA VERGONHA! Ninguém treina aí? Ninguém trabalha bola parada? Ninguém treina cruzamento? Ninguém trabalha incansavelmente cobranças de escanteio? É isso?

Culpa do Paulo Nobre… é isso que alguns de vocês falarão nos comentários, logicamente, porque pra alguns torcedores está tudo errado. Certo mesmo era quando Tirone era o “presidente” e fazia suas presepadas. Mas Paulo Nobre não faz gols, não tem de cruzar, não tem de marcar a subida do lateral adversário, não tem de limpar o meio-campo, não tem de armar as jogadas. Então deixemos o viés politiqueiro de fora desse contexto.

Eu quero falar apenas desse jogo. E só. E nem falar muito, de preferência. Achei louvável o Kleina poupar o Valdivia. Eu teria a feito a mesma coisa. Exatamente igual. O cara estava meia bomba e ainda estava lesionado. Faria igual em resguardá-lo. No entanto, o “querido” treinador só acertou aí. Que escalação foi essa, Jesus Cristo de Nazaré? Tiago Alves de lateral? É sério que ele achava que isso daria certo? Por incrível que pareça, Wendel fez falta ao time…

Errando tantos passes idiotas, queria chegar à final? Era dando chutão a torto e a direito que o time queria alcançar à decisão? Pra quê serve o meio-campo mesmo? Ah, não serve pra nada! Marcelo Oliveira será o único poupado das minhas críticas, porque se entregou em campo, correu por todos, desarmou, buscou honrar a camisa que veste. Wesley é muito bom jogador, se o clube não tivesse que vender as córneas dos associados para poder pagar a dívida pelo camisa 11, valeria a pena ficar com ele. No entanto, o cidadão errou apenas tudo o que tentou. Tudo!

Só acertou uma única bola: um cruzamento, oriundo de uma falta, que Vinicius cabeceou com a nuca, de olhos fechados, e mandou pra fora. Sim, é a hora da pergunta: Vinicius é jogador para o Palmeiras? (não adianta relembrarem o Márcio Verde, porque por mais que eu não gosto do Vinicius, não há como aceitar alguém que apenas o cobre o tempo inteiro, individualmente, em uma espécie de perseguição. Aqui não, pode ser perna de pau, mas perseguição não)!

Alan Kardec apanhou que nem galinha pra largar o choco, saiu lesionado, chorando, prejudicando o time… e vamos de Vinicius? O que houve com Patrick Vieira? Estava doente no banco? Com as duas pernas inutilizadas? Vieira é muito mais jogador, dá mobilidade, tem porte para fazer uma hipotética função de pivô, tem força no drible… mas não, vamos de Vinicius! Zero à esquerda. Mas sabe quem o ‘Vinishow’ ainda superou? Fácil: Leandro. Esse sim, podem criticar à vontade que ainda será pouco.

Alô, Leandro, se você algum dia na vida ler este Blog, justamente essa postagem, entenda: vai à merda, garoto! VAI À MERDA COM ESSA MARRA! Jogue bola, cidadão, jogue com vontade, com determinação, que o clube pagou caro pelo seu passe. Jogue futebol, se mate em campo, jogue simples e objetivo, ou simplesmente jogue, só jogue. Porque você não o fez. Quer dizer, há tempos você vem sendo figura decorativa em campo. Calcanhar, caneta, chapéu, letra, corta-luz… isso a gente faz quando está ganhando ou quando se tem consciência. Você não estava gozando de nenhuma das situações. Aquele gol perdido no primeiro tempo? O que foi aquilo, cidadão?

Perdemos Alan Kardec devido às botinadas dos interioranos. É desculpa? Não, óbvio que não. Mas e aí, diretoria, quando é que vão tomar providências a respeito dessa passividade dos “homens do apito” com relação ao Palmeiras? Sim, o que aconteceu no Pacaembu foi mais um exemplo da nossa fragilidade nos bastidores. Fomos novamente prejudicados em campo, e contra o time sem expressão alguma, e tudo ficará por isso mesmo? Se fosse uma arbitragem séria, o Ituano teria ficado com um a menos ainda no primeiro tempo. Mas não. O tal Alemão terminou o jogo sem tomar cartão, sendo que estava distribuindo cacetadas… Jackson Caucaia deveria ter sido expulso também. Mas alguém foi? Não, ninguém!

Enfim, o Palmeiras não jogou absolutamente nada. NAAAAADAAAAA! Perdeu sem jogar nada (apesar de o pouco que jogou ter sido ainda mais efetivo que o Santos, só não teve a mesma sorte). Mas nem por isso tudo está perdido, quando estava ganhando eu jamais quis passar a ilusão de que éramos o máximo, como também na derrota o clube também não tem que ser demolido. Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno!

Agora é trabalhar mais ainda, contratar algumas peças e ir à luta! Vão desistir? Eu não irei! Os dias passarão e passaremos por cima disso tudo! Já passamos por coisas bem piores!

Abraço a todos!