Sem lero-lero

Leia o post original por JC

Se o Vasco teve problemas na primeira partida da semifinal do Estadual, Adilson deve tê-los resolvido na base do papo, já que o time que enfrenta os tricoflores hoje será o mesmo de quinta-feira. Se nosso treinador viu erros de posicionamento, postura em campo ou mesmo questões psicológicas, pode ser que a conversa funcione. Já os problemas técnicos de quem foi titular no jogo passado dificilmente serão corrigidos dessa maneira.

Não que não pudéssemos ter ganho o primeiro clássico – se marcassem todos as penalidades que aconteceram isso seria bem possível – e que não possamos vencer hoje com os mesmos 11. Mas como crer que não teremos as mesmas dificuldades sem mudanças? Se depender do Renight, que na falta do Jean certamente vai levar em consideração a vantagem do empate e deve escalar um marcador em seu lugar, o Fluzim vai novamente se preocupar bastante com a defesa do seu time. Como nosso adversário conseguirá a vaga na final se não sofrer gols, Reginaldo, Everton Costa e Edmilson deverão penar ainda mais com a marcação tricolete.

Com a manutenção do esquema e dos mesmos titulares, Adilson também deve ter resolvido de boca a pequena participação do Douglas como articulador da equipe. Mesmo que no último jogo não tenhamos sentido na prática a superioridade numérica tricoflor no meio de campo, os méritos para esse feito vão para a marcação e não para a criação de jogadas. E precisamos torcer para que as palavras do treinador também tenham resolvido o visível nervosismo dos nossos laterais, que além de ajudar no combate, precisam ser mais efetivos no apoio, até para tentar balancear a solidão do Douglas ao municiar o ataque.

No fim das contas, consiga ou não resolver os problemas do time apenas na conversa, na hora decisiva o papo não adianta nada. Vencer é obrigação e a bola não entrará nas redes do laranjal por convencimento, precisará ser chutada para o gol. Para o Estadual não terminar hoje para o Vasco – decretando a igualdade do maior período sem conquistarmos a competição – precisamos de ação no campo, não de palavras. Resumindo com a expressão que ficou famosa com Fernando Vanucci, hoje não tem “lero-lero, nem vem cá que eu também quero”: só a vitória interessa.

FLUMINENSE X VASCO
 Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Elivelton e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Rafinha (Wagner) e Conca; Walter e Fred.Martín Silva, André Rocha, Luan, Rodrigo e Marlon; Guiñazu, Pedro Ken e Douglas; Reginaldo, Everton Costa e Edmílson.
Técnico: Renato Gaúcho.Técnico: Adilson Batista.
Estádio: Arena Maracanã. Data: 30/03/2014. Horário: 16h. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique.  Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Michael Correia.
As redes Globo (RJ, ES, TO, SE, AL, PB, RN, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF) e Bandeirantes (RJ, ES, DF, PE, BA, AL, RN, PB, SE, MA, PI, PA, AM, RO, RR, AP, AC e TO), transmitem ao vivo. O Canal Premiere transmite para seus assinantes de todo o Brasil no sistema Pay-per-view.
O GLOBOESPORTE.COM acompanha o confronto em Tempo Real, com vídeos.

 ***

Quem quiser ler mais a respeito dos temas desse post podem visitar a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e acessar os links das matérias que tratam desses assuntos. O link também está no meu twitter: @jc_CRVG.