Tema livre

Leia o post original por JC

A chamada para a matéria sobre a classificação do Vasco para a final do Campeonato Estadual, veiculada ontem pelo jornal Extra, foi, para dizer o mínimo, uma total pisada na bola do diário. Para ser mais preciso, um desrespeito inaceitável para com a instituição.

Como não poderia deixar de ser, o título “Pintou o vice?” teve uma repercussão negativa como há muito não se via por parte da torcida vascaína. Dirigentes reclamaram publicamente, o clube emitiu uma nota oficial e até o sempre passivo presidente reclamou da conduta do jornal.

Hoje o jornal repercutiu o assunto, dando uma explicação sobre o acontecido. A emenda, no entanto, saiu pior que o soneto. Alegando ter sido “uma brincadeira”, o Extra ainda tenta justificar o disparate afirmando que apenas questionou as provocações rubro-negras nas redes sociais.

Isso não é, nem de longe, algo que repare a falta de respeito com uma instituição grandiosa como o Vasco da Gama. Um pedido formal de desculpas seria o mínimo aceitável por parte do jornal Extra.

E nem falei que, além de desrespeitar o Vasco e toda sua torcia, o jornal prestou um completo desserviço ao jornalismo em si. Se o objetivo do jornalismo é divulgar o que acontece de relevante na sociedade, de forma isenta e imparcial, qual é o critério para julgar as provocações de um time rival mais importantes que a classificação do Vasco para a final do campeonato (com o agravante de ter sido um fato que não acontece há uma década e com uma vitória em clássico)? Para os editores do jornal, o fato relevante na vitória vascaína sobre o Fluminense foram as piadas feitas por uma torcida que sequer participou do jogo?

Entende-se que a gracinha inapropriada agradaria uma parcela enorme da população, já que a torcida do Flamengo é a maioria no Estado. E na hora da venda na banca, é bom ter a maior torcida comprando o jornal por conta de uma piada sacaneando um adversário (e já contando que o título irá para a Gávea). Mas isso não é motivo nem para achincalhar com seus rivais e muito menos ainda razão para atropelar todas as regras do jornalismo sério. Tentar se justificar, como fez hoje o Extra, não é o bastante. Uma retratação, na qual seja feito um humilde mea culpa, será apenas um começo para uma futura reparação pelo absurdo cometido pelo jornal.

***

Isso sem falar que o simples fato de alimentar “a lenda do vice” pra cima do Vasco já é um absurdo sob a ótica do jornalismo. Basta uma pesquisa rápida nos googles da vida para qualquer um saber que o Vasco não é o clube que tem mais vice-campeonatos. Nem no país, nem no Rio. Aliás, o maior vice do estado é justamente quem inventou a lenda: a mulambada.

Mas isso, obviamente, NUNCA é manchete no Extra.

***

Já que piadas nas redes sociais são importantes o bastante para pautar o que sai na primeira página do jornal Extra, gostaria de saber duas coisas:

  1. Caso o Flamengo seja eliminado da Libertadores amanhã, veremos uma chamada de capa irônica para anunciar o fato?
  2. E, caso haja a eliminação e a capa do jornal não trouxer um título baseado em provocações das torcidas rivais, como o Extra poderá dizer que sua cobertura esportiva é isenta e imparcial?

***

Quem quiser ler mais a respeito dos temas desse post podem visitar a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e acessar os links das matérias que tratam desses assuntos. O link também está no meu twitter: @jc_CRVG.