É hora de seguir em frente, mas sem esquecer de corrigir a rota

Leia o post original por Flavio Canuto

Todos nós ainda sentimos o peso da desclassificação no Campeonato Paulista. Depois da boa campanha na primeira fase, e da tranquila vitória sobre o Bragantino, a presença do time nas finais era quase certa.

É ridículo discutir agora um regulamento que todos os presidente aprovaram por unanimidade. Só nos resta lamentar a derrota e, principalmente, corrigir os erros.

O principal deles é a falta de opções no elenco. Sem outro substituto para Wendel, Bruno Oliveira estava contundido, perdemos a oportunidade de vencer a retranca do Ituano pela lateral.

O lateral-direito Daniel Borges, do Botafogo-SP, está no radar de Gilson Kleina. É uma boa opção.

O zagueiro artilheiro Anderson Sales, um dos melhores do Paulistão 2014, e Luciano Gastán, também podem chegar para a disputa do Brasileirão e da Copa do Brasil.

No ataque, também precisamos de um companheiro para Alan Kardec, que deve renovar o seu vínculo nos próximos dias. Contar apenas com Leandro, Vinícius e Miguel Bianconi não dá.

Diogo, que jamais se recupera de uma lesão até poderia ser uma opção, mas é difícil saber quando poderemos contar com ele. Se é que um dia poderemos.

Douglas Tanque, destaque da Penapolense, é um dos atacantes que a comissão técnica está de olho. Rafael Silva, do Ituano, é outro nome que agrada ao treinador do Verdão. Acho que merecemos algo melhor.

No entanto, para conseguirmos reforços melhores, precisamos de mais dinheiro. Além das inúmeras presepadas da antiga diretoria, que acabou de arrebentar os cofres do clube (o caso Wesley é uma prova disso), ainda estamos sem um patrocínio master.

É inaceitável que um clube do tamanho do Palmeiras permaneça tanto tempo sem contar com uma de suas principais receitas.

A CAIXA, que era a principal interessada, vai frear os seus investimentos no esporte e ficou bem mais distante do Palmeiras. Apesar que, o dia em que dependermos apenas de dinheiro público para nos apoiar, é melhor fecharmos as portas.

Não podemos deixar de citar as arbitragens vergonhosas e que prejudicam o Palmeiras em quase todas as rodadas. Até quando a cartolagem palmeirense vai ignorar a importância dos bastidores do futebol?

Não se trata de querer favorecimento, mas impedir que o clube seja constantemente prejudicado.

Enfim, a diretoria precisa trabalhar. Tentar manter Wesley (ou encontrar uma excelente proposta por ele), resolver o imbróglio do Allianz Parque (que deve ser entregue pela construtora nos próximos meses), reforçar o elenco e a autoestima do torcedor palmeirense.

Nem todo o trabalho realizado aqui deve ser desprezado. Foram muitos os acertos, mas os erros devem ser corrigidos. Ainda dá tempo de acertar a rota até o final da temporada.

UPDATE: O empréstimo do atacante Vinícius para o Vitória foi um acerto.

Vinícius tem contrato com o Palmeiras até setembro de 2017, mas ficará até o final do ano em Salvador.

Revelado nas categorias de base do clube, Vinícius já teve muitas chances com os técnicos Antonio Carlos, Felipão e principalmente agora, com Gilson Kleina, mas nunca conseguiu conquistar a torcida.

Apesar de ser jogador rápido e cair muito bem pelo lado esquerdo, Vinícius sempre deixou muito a desejar nas finalizações. Foram raros os seus gols nesses três anos entre os profissionais do Verdão. Boa sorte a ele!

Ah, o goleiro Bruno também pode estar deixando o clube. O Criciúma tenta o seu empréstimo e a sua transferência pode ser anunciada nos próximos dias.

Como o treinador ainda não confia no jovem Fábio, precisamos de um outro reserva para o Prass, caso o negócio venha mesmo a se concretizar.

Você também pode me seguir no Twitter ou  Facebook!

Abraço a todos!