“Nada como um dia após o outro”

Leia o post original por celsocardoso

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Sim, o título é referência ao que escreveu Jadson após a eliminação do São Paulo para o Penapolense, insinuando que seu ex-clube foi punido por ter “facilitado” a vida do Ituano para prejudicar o Corinthians no Campeonato Paulista.

Pois é, nada realmente como um dia após do outro. Esse Ituano que o Corinthians não teve a dificuldade de enfrentar, passou pelo São Paulo, pelo Palmeiras – nas semifinais – e agora pelo Santos na primeira partida da decisão, ratificando sua força e comprovando que não derrotou os grandes por obra do acaso.

É indiscutível que os pupilos de Oswaldo Oliveira não jogaram nada hoje o que, entretanto, não tira o mérito do time de Itu. Aplicado taticamente,o Ituano jogou melhor que o rival e se tivesse um pouco mais de ambição poderia ter deixado o Pacaembu com vantagem ainda maior. Consciente de seu tamanho, conformou-se muito cedo com o gol marcado precocemente. Vagner – o goleiro –,Paulinho, Anderson Salles e, principalmente, Jackson Caucaia merecem todos os aplausos. Já o Santos, pelo que apresentou hoje, não seria injustiçado em caso de uma sonora vaia. Não houve quem se salvasse. A esperança é que essa jornada ruim não se repita domingo que vem.