DEPOIS DO APITO: GALO X PIRANGI

Leia o post original por K.O.N.G

Eu vi muita gente falando que o jogo foi fantástico, pegado, corrido, etc… mas não sei o que rolou, eu não vi isso. Achei o jogo fraquíssimo, resultado da prioridade que ambos os times deram para a Libertadores três dias antes. Tanto o Galo quanto o Pirangi estavam se arrastando em campo, errando passes infantis e cometendo erros bizarros na defesa. Pra mim foi assim: o primeiro clássico da decisão do Mineiro 2014 parecia mais um jogo da primeira fase do ruralzão.

Vamos esquecer a cera que o time celeste fez durante toda a partida. Já estamos acostumados com isso no Independência, principalmente quando times pequenos caem lá. A comemoração do empate ao final do jogo mostra bem isso… pior para o Galo, que não tem o benefício de dois resultados iguais na decisão. Isso nos obriga a dar uma chinelada na bunda das meninas no próximo domingo, no Mineirão, onde a gente normalmente vai para dar volta olímpica. É lógico que estarei lá para ver o hino do Galo tocar alto novamente, enquanto a torcida adversária não sabe o que fazer com mastros e bandeiras.

Isso, é claro, se Tardelli e Marion resolverem meter a bola pra dentro em lances decisivos. O primeiro, ainda menino, dá até para entender: tremeu mesmo, dava pra ver a cara de assustado do cara e por isso bambeou as pernas e ao invés de enfiar um canudo pra dentro das redes de Fábio, recuou a bola para o famoso goleiro “de costas”, para desespero da torcida. Já Tardelli perdeu um gol mais feito ainda, daqueles que até uma véia de muleta mandaria para dentro. Tudo bem, pediu desculpas pelo vacilo no fim da partida… mas foi foda. Pode ter sido o lance capital dessa decisão. Bola pra frente.

Próximo jogo espero ver o Galo caindo pra dentro, mais ofensivo ainda, e, de preferência, com Ronaldinho em campo. “Mineiro não vale nada”… porra nenhuma. Eu quero ganhar. Todo mundo quer.

#GaloSempre