Luigi deve apresentar Beira-Rio como estádio da decisão do Gauchão

Leia o post original por Pedro Ernesto

Foi um final de semana completo para os colorados. Na sexta-feira, dia do aniversário do clube, o grande banquete numa das casas mais bonitas e charmosas de eventos de Porto Alegre. No sábado, a grande festa. Lembrando uma abertura de Copa do Mundo ou de Olímpiada, na qual foram contadas as últimas quatro décadas que marcam a maioridade do clube, seus grandes títulos, seus grandes ídolos, seus grandes dirigentes.

Foi uma noite que emocionou colorados que estavam no Beira-Rio ou mesmo assistindo pela televisão. Uma montagem que superou R$ 20 milhões e que teve em Edson Erdmann, Flávio Steiner, Karina Fernandes, Renata  Germano, Maria Bastos, entre outros, figuras centrais. No domingo foi o jogo. Veio o Peñarol, que, 45 anos atrás, estava no festival de inauguração do Beira-Rio. Vitória colorada por 2 a 1.

Prós e contras

O Beira-Rio lotou. Foram mais de 50 mil colorados que quiseram ver o time voltando, na sua plenitude, ao velho lar. Em campo, um Peñarol todo reserva. Considero um desrespeito ao torcedor que pagou caro para assistir ao jogo. O Inter entrou em campo com todos os titulares e, no segundo tempo, Abel trocou os 11. Também acho um exagero.

Acho que o torcedor colorado merecia mais. Mas como o Inter foi ao Chile inaugurar o Estádio Elias Figueroa e levou só reservas, não pode reclamar de nada.

Definição

Entramos na semana Gre-Nal, mas o Grêmio tem antes um compromisso importante com o Nacional-Uru na quinta-feira, na Arena. Ganhando, o Tricolor termina a fase de grupos entre os primeiros e obtém a vantagem de decidir em
casa. Os exemplos são para os dois lados, mas é inegável que a decisão na frente de seu torcedor sempre é importante.

Neste jogo, Enderson Moreira vai testar o substituto de Luan, que fica 40 dias fora. Pode ser Alán Ruiz, pode ser Zé Roberto que volta de lesão. A quinta-feira vai mostrar o que é melhor para o Gre-Nal decisivo.

É demais!

O Beira-Rio recebeu dois grandes eventos e se saiu muito bem. Não há registro de acontecimentos que se possa lamentar. Sendo assim, na terça-feira, Giovani Luigi deve apresentar o Beira-Rio como o estádio da decisão do Gauchão. Claro que muita coisa pode melhorar no entorno. Mas nada que não possa ser feito num mutirão de  trabalho.