Pressionada, São Paulo decide não bancar transporte de voluntários da Fifa

Leia o post original por Perrone

Pressionada pelo Ministério Público estadual, a Prefeitura de São Paulo, afirma que não vai oferecer transporte gratuito para os voluntários da Fifa durante a Copa do Mundo. A decisão foi confirmada ao blog pela assessoria de imprensa da vice-prefeita, Nadia Campeão, coordenadora da Secopa (Secretaria de Copa de São Paulo).

O promotor do Patrimônio Público, Marcelo Camargo Milani, havia enviado uma recomendação administrativa para o prefeito Fernando Haddad. O documento recomenda que o prefeito não banque as estruturas complementares para o estádio do Corinthians, não ofereça transporte coletivo gratuito para os voluntários que atuarão no Mundial, não coloque dinheiro nas fans fests (festas que a Fifa exige para os torcedores em dias de jogos) e que não compre ingressos das partidas.

Dessas ações, a única que a prefeitura admitia estudar era dar transporte de graça para os voluntários por entender que criaria um clima positivo para a cidade, apesar de a medida não estar prevista em contrato com a Fifa, que terá 1.250 voluntários no município. Antes da recomendação do MP, a prefeitura tendida a arcar com as despesas de transporte dos voluntários.

Por sua vez, o promotor disse que processaria Haddad por improbridade caso a cidade decidisse custear as despesas dos voluntários com locomoção.

O blog enviou perguntas à Fifa e ao COL (Comitê Organizador Local) sobre o tema, mas não recebeu resposta.