Seleção do Paulista barra quinteto de R$ 135,6 mi e destaca atletas baratos

Leia o post original por Perrone

A seleção do Campeonato Paulista mostra como as principais equipes do Estado têm sofrido com suas grandes contratações.

Cinco dos jogadores mais caros na competição não aparecem entre os melhores, escolhidos por jornalistas.  Valdivia (R$ 18,9 milhões), Leandro Damião (R$ 42,5 milhões), Ganso (R$ 16,4 milhões por 32%), Luis Fabiano (R$ 17,6 milhões) e Alexandre Pato (R$ 40,5 milhões), que jogou o começo do torneio pelo Corinthians e ficou impedido de atuar por seu novo clube, o São Paulo, custaram juntos R$ 135,9 milhões. Todos ficaram fora da seleção.

A escalação dos melhores do torneio mostra que atletas contratados sob desconfiança e desprezados por seus antigos clubes se destacaram mais do o que caro quinteto. É o caso de Lúcio, que foi dispensado do São Paulo e ficou livre para acertar com o Palmeiras. O alviverde só precisou desembolsar os vencimentos do beque, que forma dupla de zaga com Anderson Salles na seleção.

Na defesa da seleção  do Estadual está outro palmeirense exemplo de contratação barata: o goleiro Fernando Prass. Ele rescindiu seu antigo contrato com o Vasco na Justiça, por causa de salários atrasados.

Até o craque da competição, Cícero, enfrentou o desinteresse de seu clube anterior, o São Paulo, e acabou sendo emprestado aos Santos pelo Tombense, ao qual é vinculado.

A revelação do campeonato, Geuvânio, esteve para deixar o Santos antes de se firmar. Ele forma o ataque dos melhores da competição ao lado de Thiago Ribeiro, seu companheiro de time, contratado junto ao Gaglari, da Itália, sob desconfiança de torcedores e conselheiros e por cerca de R$ 8 milhões. Ou, aproximadamente, 20% do que o Santos terá que pagar aos investidores que emprestaram o dinheiro para a contratação do também atacante Damião, caso ele não seja vendido em três anos.