Copa do Mundo: tudo que dependeu do Brasil não funcionou

Leia o post original por Pedro Ernesto

O Brasil tem muita sorte e muito pouco juízo. Recebemos uma Copa do Mundo na qual estarão presentes todas as seleções campeãs mundiais e outras com bons times. Dá para prever a melhor copa de todos os tempos, do ponto de vista técnico.

O interesse das pessoas é tão grade que, colocados ingressos à venda pela internet, em pouco mais de duas horas estavam todos esgotados. Foi assim da primeira à última remessa, disponibilizada ontem. Teremos uma competição de 64 jogos e todos eles lotados de público. Sucesso absoluto.

O que não funciona é o Brasil. Os aeroportos  deverão se constituir no maior vexame brasileiro. Na África do Sul, eles são muito melhores. A mobilidade urbana, que serve para a Copa e fica como importante legado para nossas congestionadas cidades, acabou quase não acontecendo.

As estruturas temporárias só existem, até agora, em dois dos 12 estádios e, certamente, muita coisa não ficará pronta e cairemos na improvisação. Tivemos sete anos para tomar todas as providências e tem estádios, como da Arena Corinthians, que ainda estão em obras e com grandes chances de não ficarem prontos até o inicio dos jogos. Nesta Copa, tudo que dependeu do Brasil não funcionou.

Xingamentos
Torcedores invadem área restrita do Estádio Olímpico para xingar os jogadores. No domingo, ainda no Estádio Centenário, conselheiros do Grêmio foram agredidos por torcedores “inconformados com a derrota no Gre-Nal”.

Esses absurdos estão sendo importados do centro do país e ganhando corpo nos nossos estádios. Está na hora de as autoridades se darem conta de que isso é como câncer que acaba tendo metástase. Ou se corta na raiz ou, daqui a pouco, ninguém mais segura. Bandos de pseudos torcedores invadem espaços, xingam, agridem, e pouco acontece. Assim não pode continuar.

Cruzeiro
É noite de ver, com muita atenção, o jogo do Cruzeiro contra o Cerro Portenho. Não estou me antecipando, apenas entendendo que o Grêmio tem mais time do que o San Lorenzo e tem tudo para passar para as quartas de final, mesmo entendendo que o adversário é argentino e isto é um complicador para qualquer time. Aposto no Grêmio.

Mas logo ali, se der a lógica, tem o Cruzeiro, sabidamente o melhor time do Brasil. Mesmo tendo a decisão na Arena, contra o time mineiro, o favoritismo não é do Grêmio. O Cruzeiro tem mais bala na agulha. Melhor seria o Cerro passar.

Qualidade
Vejo poucos times com mais qualidade do que o Inter no Campeonato Brasileiro que começa neste final de semana. Isto não quer dizer que está tudo garantido, que o Inter vai chegar lá na frente. Tirando o Cruzeiro, talvez o Atlético Mineiro, na teoria não vejo nada melhor do que o Colorado.

O Inter é, pois, um dos candidatos para ganhar o Brasileiro. Isto não acontece desde o longínquo ano de 1979, quando o time com Falcão e companhia ganhou o título de forma invicta. Os torcedores ficariam muito felizes se a taça voltasse para o Beira-Rio.