Eleições, estreia e o nome do clube

Leia o post original por diego simao

Passada a Páscoa e o primeiro jogo do Figueirense neste Brasileiro, alguns toques importantes!

Eleições 01

No próximo dia 6 de maio encerra o prazo para torcedores que possuem oito anos interruptos de pagamento para requererem seu direito ao voto. Todo torcedor é obrigado a se cadastrar na secretaria do clube para poder votar, não implica em nenhum tipo de aumento mensalidade. Quem souber de torcedores que possam votar, passe o recado para frente, é muito importante um quadro eleitoral maior.

Eleições 02

As informações que chegam é que poucos torcedores se cadastraram para ter seu direito de votar no próximo pleito garantido. Infelizmente é muito claro que o torcedor está afastado, poucos se encaixam no requisito e pior, o clube não consegue se comunicar com seu associado. Custava o clube ligar (enviar email ou sms) para quem tem esse direito?

Estréia ruim

Não houve pós-jogo por este blogueiro pois estava em viagem. Aliás, vendo apenas o segundo tempo foi possível perceber que o Figueirense também estava passeando pelo Rio. O time estava desligado.

Sem terra arrasada

Apesar da derrota, é cedo para declarar estado de calamidade pública. O time precisa de reforços e todos mundo sabe disso faz muito tempo. Também sabemos que o Figueirense vive de momentos de lucidez, mas na maioria do tempo joga mal. Também sabemos, entretanto, que o time faz o que pode e chega a resultados surpreendentes. Questão é ter paciência.

Vergonha

Geralmente quando se fala em um clube mal administrado em Florianópolis, você se lembra do Avaí. Entretanto, irrita ver como está se tornando comum jogadores que saem do Figueirense reclamar falta de pagamento. Hoje mais um caso, esse envolvendo Rafael Costa, caso grave. O clube não teria repassado parte do pagamento pela venda do atleta para o exterior para o próprio atleta. É bom a diretoria se pronunciar rápido, é o nome do Figueira que fica manchado.

Abraço do Tainha