Palmeiras acha difícil superar proposta do São Paulo por Alan Kardec

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

No Palmeiras, a perda de Alan Kardec é tratada como algo provável.

Uma pessoa do clube me contou que o pai do jogador ficou irritado com a oferta salarial feita pelo Alviverde ao seu filho, e que o São Paulo, quando soube disso, entrou na disputa pelo atleta.

Isso aconteceu faz cerca de duas semanas.

Os dirigentes palmeirenses, segundo minha fonte, dizem, nos bastidores, que o rival cobriu com boa diferença a proposta de salários ao jogador.

Falam também que proposta do time do Morumbi ao Benfica para aquisição dos direitos do atacante é maior que a deles.

E acham bem difícil superá-las.

Por isso, nas conversas entre eles, comentam que Alan Kardec deve atuar no São Paulo ainda neste ano.

O contrato do atleta com o Palmeiras termina no fim de junho e a prioridade para acertar a transferência com a equipe de Portugal se encerra em 31 de maio.

Passei a tarde e a noite, em vão, tentando saber a posição dos dirigentes do São Paulo sobre a negociação.

Insistirei amanhã.

Outros

Há mais clubes interessados em Alan Kardec.

Sobre eles, minha fonte nada citou.

Então, deduzo que estão atrás na concorrência ou tentam, sei lá com qual estratégia, dar um drible no Palmeiras e no São Paulo.

Vale lembrar que o Alviverde tem a prioridade e ainda deve tentar algo para evitar a perda que vai gerar muita reclamação de seus torcedores.

Atualização (25 de abril às 9h28)

O Palmeiras subiu a proposta para o Benfica.

Como sabe que precisa resolver a questão financeira também com o atleta, aposto que fará o mesmo em relação ao salário do jogador.

Vamos aguardar para saber qual é a posição do estafe de Alan Kerdec.

No começo da negociação, a preferência do jogador e de quem cuida da carreira dele era a permanência no Alviverde.

Esta situação mudou apenas porque ficaram indignados com a outra proposta do Palmeiras.

Tanto é que o pai do atleta, que negociava, passou dias sem atender os telefonemas dos dirigentes do clube.

Tentarei checar para saber se algo muda diante do cenário novo, pois no começo das tratativas estava disposto a aceitar oferta um pouco menor que a dos concorrentes para seu filho não mudar de ares.