SEJA BEM-VINDO, PROFESSOR LEVIR.

Leia o post original por K.O.N.G

Fala, cambada!

Algumas horas depois de dar descarga em Autuori, a diretoria do Galo acerta a volta de Levir Culpi, 7 anos após sua última passagem por aqui. Pra quem não se lembra, Levir era o técnico do Galo naquele 4X0 que enfiamos nas meninas, quando o antológico e mundialmente conhecido “gol de costas” aconteceu. O cara comandou um time medíocre e sagrou-se campeão mineiro. Como se diz na roça, tirou leite de pedra. Um ano antes, nos tirou da Série B, num time que tinha Marinho como referência no ataque. Sabe a música que hoje cantamos para o Tardelli? Pois é. Ela era do Marinho. Tempos difíceis…

Quase uma década depois, está de volta ao Galo. O que esperar de Levir? Sinceramente não sei. Não acompanho futebol japonês, nem mesmo sei o nome do time que ele comandava na terra do sol nascente. Uma coisa eu tenho certeza: ele é um cara capaz de devolver a alma competitiva ao Galo. Uma marca registrada de Levir é escalar quem realmente está jogando bola, não tem grife quando o professor está no banco. Isso vai ser bom porque ou nossos craques começam a mostrar serviço, ou vão comer banco. Ninguém está a salvo, nem mesmo R10.

Não vou esconder que minha preferência era um comandante gringo de elite, visto que ultimamente temos assistido times sul-americanos engolirem esquadrões brasileiros taticamente. Sei lá, seria interessante ver uma outra filosofia sendo aplicada na Cidade do Galo. Contudo, já que a diretoria optou por um técnico brazuca, Levir era uma das melhores opções disponíveis no mercado. Que dê tudo certo.

Seja bem vindo, Levir. A torcida está fechada com você. Sei que não é Jesus, mas precisa ressuscitar o Galo. Faz o milagre aí, meu camarada.

#GaloSempre