Grêmio precisa vencer a primeira no Brasileirão

Leia o post original por Pedro Ernesto

O Inter vai ao Rio de Janeiro para buscar mais uma vitória. Tem o bom momento vivido pelo time, a possibilidade de contar com todos seus titulares e a má fase do Botafogo. Vagner Mancini estreou no Fogão contra o São Paulo e levou uma goleada de 3 a 0. O clube passa por forte crise financeira e o time carece de qualidade. Claro que vai estar motivado, mas, como diz o Guerrinha, deve perder motivado.

Basta, para tanto, que o Inter jogue o que pode. É muito melhor do que o Botafogo e o Maracanã é um estádio neutro. Só não joga bem neste estádio quem não sabe. Não é o caso do time colorado.

Vitória

O Grêmio precisa conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Não pode acumular derrotas e precisa aproveitar o fator local. Vive na Liberadores uma situação igual ao Atlético-MG. Os dois perderam fora de casa e precisam de dois gols para continuarem buscando o título da América. Devem poupar jogadores. Levir Culpi estreia no Galo e pode ser um diferencial. Jogo difícil para o time de Enderson Moreira.

Portuguesa

Não é pequeno o inferno astral que o time paulista se meteu. Cometeu a grande mancada de colocar em campo um jogador punido e foi rebaixado. Lutou na justiça e não teve êxito. Abandonou o jogo contra o Joinville e sua situação piorou. Agora, pode ser rebaixado para a série C. Tudo fica para o STJD, até o técnico. O treinador Argel Fucks também pode ser penalizado.

É demais

Faço coro a Abel Braga. Em sua entrevista coletiva na sexta-feira, o técnico do Inter disse que Emerson Sheik, do Botafogo, é um jogador diferenciado. E é. Acredito que a intenção de Vagner Mancini é dar mais mobilidade ao time que, há três jogos, não marca gols. Abelão lembrou de um jogo, lá nos Emirados, que ele, Sheik, entrou em campo com braço imobilizado. É guerreiro demais, e perigo anunciado ao Inter.