Enderson, dirigentes e alguns jogadores perderam o crédito no Grêmio

Leia o post original por Pedro Ernesto

Toda a tensão criada em torno da manutenção do departamento de futebol e da comissão técnica do Grêmio após a eliminação a Libertadores não tem razões localizadas nesta competição. Por mais que o Presidente Fábio Koff, com algum atraso, tente diminuir o Gauchão, foram os Gre-Nais que desestabilizaram a vida gremista. Houve um decréscimo de qualidade na equipe desde a derrota no clássico da Arena, mesmo com atuação destacada após isso em Medellin. Veio, porém, a goleada sofrida em Caxias.

O crédito do técnico, dos dirigentes e de alguns jogadores se foi. Não houve uma partida reanimadora desde então. Falar em trocas se tornou lógico. Não mudar é uma opção de convicção que valoriza a boa campanha no torneio sul-americano, mas que mantém muita gente na alça de mira.

Raposa

A passagem do Cruzeiro às quartas-de-final da Libertadores teve traços de heroísmo com gols no fim do jogo e jogador a menos. Tudo isso  na casa do Cerro Porteño. Seria normal apostar no campeão brasileiro como favorito daqui para a frente. Mas a campanha deixa dúvidas.

O desempenho visto até agora é bem inferior ao do Brasileirão. A classificação na primeira fase foi chorada. O grupo qualificado e a tradição copeira podem ser fatores para o otimismo mineiro. Jogar em casa a decisão contra o San Lorenzo também ajudará.

Enrolação

Mais uma para a coleção de atrasos que ronda a Copa em Porto Alegre. O centro de distribuição de ingressos que seria aberto hoje não tem aprovação do Corpo de Bombeiros e segue fechado. Parece piada, e de mau gosto. Depois de enxurrada de discursos e promessas, nada fica pronto. Nenhum prazo foi cumprido, e o jogo de empurra campeia solto.

Porto Alegre não está muito diferente das outras sedes, mas isso não pode ser consolo aos gaúchos. O Brasil, a cada dia, dá prova de incompetência. A Seleção do Felipão e a galera nos estádios é que terão que salvar a grande festa.

 É demais!

Baita notícia para o futebol gaúcho a vitória do Novo Hamburgo sobre o J.Malucelli na Copa do Brasil. Ontem, no Estádio do Vale, fez 1 a 0. Mesmo que a vantagem seja mínima, o empate classifica no jogo de volta semana que vem.

É importantíssimo ter outros clubes do Estado no cenário nacional. Essa competição é boa para isso. O melhor exemplo foi o Juventude.