OPINIÃO: São Paulo 2×2 Coritiba

Leia o post original por daniel perrone


Nação do Maior do Mundo;

Péssimo resultado dentro de casa. Com o empate, o São Paulo deixa de somar dois preciosos pontos dentro do campeonato de regularidade que é o Brasileirão e sai abatido do Pacaembu. Já o Coritiba, com o esquema típico de Celso Roth, se contenta com o ponto conquistado em domínios Tricolores.

Apesar dos muitos gols, foi uma partida que frustrou o torcedor, que compareceu em peso num estádio que é fácil de lotar. Arrisco dizer que Muricy perdeu dois pontos na terça-feira, quando começou a treinar uma equipe totalmente diferente daquela que empatou com o Cruzeiro fora de casa, num resultado que considerei excepcional. O técnico promoveu a entrada de Osvaldo e Pabón com a intenção de abrir a sólida defesa coxa, mas pecou na filosofia. O time ficou sem ter quem municiasse os atacantes com qualidade. E com Osvaldo e Pabón errando quase tudo que criavam, a equipe perdeu qualidade técnica.

Longe de mim querer a cabeça do treinador, até porque não vejo ninguém muito mais adequado que ele para o Tricolor, mas que Muricy errou na escalação, ele errou. Mais uma vez. Era uma partida ‘casca grossa’, daquelas que tem que girar a bola, se impor sobre seu adversário e construir o resultado sem sustos. Por isso não carecia tanta modificação no meio campo. Apesar do erro que nos custou dois pontos, uma coisa não dá para negar: O brio do time. Os jogadores lutaram muito, desde o início com o gol de Pato até a bola na trave de Luis Fabiano, segundos antes do apito final. Aliás, essa bola é daquelas que fazem o futebol ser lindo ou feio, dependendo do ponto de vista. Contra o Cruzeiro nos demos bem. Contra o Coritiba ela não entrou.

Mesmo assim, mesmo que aquela bola na trave entrasse e todos tivessem saído do Pacaembu batendo no braço e cantando “o campeão voltou” (coisa que eu abomino deste 2009), penso que o time não merecia a vitória. Tivemos apenas lampejos de bom futebol e poucas chances reais de gol. Mesmo com todo o espírito de luta, faltou técnica e intensidade. E do outro lado sobrou inteligência ao nosso adversário, além de uma insuportável catimba ‘Rothiana’.

O Coritiba jogou direitinho, mas não poderia sair de SP com um ponto. Temos que ver e rever nossas falhas. Falta gente para marcar neste meio-campo e hoje além disso faltou gente para criar. Não dá apenas para Souza, que é um bom jogador, ter sozinho a incumbência de ser o xerife e ainda sair para o jogo durante os 90 minutos. E hoje mais uma vez foi comprovado que esta formação acéfala não deixa o torcedor confortável. Vejo um time ainda sem uma cara, um padrão… e esse é o maior objetivo de Muricy. Cadê, professor?

Saudações Tricolores!

Nota dos personagens da partida:

Rogério Ceni Boas defesas em alguns chutes. Não vi responsabilidade sua nos gols. Nota: 7,0

Luiz Ricardo Sua atuação defensiva me fez sentir saudades do Douglas. Nota: 4,5

Rodrigo Caio Boa partida, anulando o ‘anulável’ Zé Love. Nota: 6,5

Antônio Carlos Sofreu com a fraca marcação do meio-campo Tricolor. A coisa estoura para a defesa. Nota: 5,5

Alvaro Pereira Muito voluntarioso, mas hoje tecnicamente ficou abaixo de seu rendimento. Nota: 5,5

Souza Bom no desarme. Até tentou alguma coisa no meio mas não conseguiu. Nota: 6,5

Maicon Lenta transição no meio campo, além de errar muitos passes. Nota: 5,0

Pabón Fraquíssima atuação Nota: 4,0

Pato Início excelente, com bons passes e chutes. Marcou o primeiro gol tricolor e tomou um polêmico amarelo porque comemorou no alambrado. Caiu vertiginosamente na segunda etapa. Nota: 7,0

Osvaldo Apagado. Nota: 4,0

Luis Fabiano Brigou, lutou, foi o chato de sempre para os zagueiros adversários e teve a bola do jogo, caprichosamente ricocheteada na trave. Precisa ser mais municiado na grande área. Nota: 5,5

Ademílson Gol ‘cagado’ essencial. Nota DEZ

PH Ganso Mesmo apagado nos últimos jogos, é capaz de assistências e gols importantes como a assistência para Ademílson hoje. Eu não o tiraria do time. Nota: 6,0

Muricy Ramalho O maior responsável pelo empate. Ao invés de promover o esquema que foi vitorioso contra o Botafogo e não perdeu contra o Cruzeiro, preferiu armar uma “outra” equipe para enfrentar a retranca do Coritiba. Não dá para jogar com Osvaldo ou Pabón, imagina com os dois e sem nenhum meia criativo. O SPFC viveu de lampejos. Perdemos dois pontos preciosos e ainda não temos um time. Nota: 3,0

Imagem: Site Oficial do SPFC

PS: Tricolor, se você não compactua com as opiniões emitidas no texto ou com a opinião de outros torcedores seja educado no modo de se expressar. Aqui não é área de criança. Mensagens em desordem com o andamento do blog serão moderadas. abs!

Me siga no Twitter: http://twitter.com/danielperrone
Curta a Fan Page: http://facebook.com/danielperronespfc
Instagram: http://instagram.com/danielperrone

Opine, palpite, participe do Blog do Maior do Mundo!