Corinthians breca vontade do São Paulo de ter Pato em clássico

Leia o post original por Perrone

O São Paulo planejava um acordo com o Corinthians para permitir que Alexandre Pato e Jadson participassem do clássico do próximo domingo sem pagamento de multa. Porém, os são-paulinos abortaram a missão depois de terem conhecimento de uma entrevista do corintiano Mano Menezes afirmando ser contra a ideia.

Ataíde Gil Guerreiro, diretor do São Paulo, disse ao blog que chegou a entrar em contato com o departamento jurídico corintiano para tratar do assunto. Ele foi orientado a procurar a direção de futebol. “Só que, antes de ligar, ouvi uma entrevista do Mano Menezes dizendo que eles não querem acordo de jeito nenhum. Ele falou que não tem cabimento liberar os jogadores porque parte do salário [de Pato] é paga pelo Corinthians. Então, nem cheguei a ligar”, declarou Ataíde.

Ronaldo Ximenes, diretor de futebol corintiano, confirmou que o clube não tem interesse na liberação dos atletas. “Nós não permitimos que nossos jogadores atuem contra nós”, explicou o dirigente do Corinthians.

Os dois clubes não revelam os valores das multas que seriam cobradas se os atletas fossem escalados.

Vale lembrar que no Campeonato Paulista, competição em que Pato ficou impedido de atuar pelo São Paulo, o empresário de Jadson, Bruno Paiva, tentou um trato que permitiria a escalação dos dois atletas em todos os confrontos entre os times neste ano. O Corinthians sinalizou ter gostado da ideia e ficou de estudar com carinho se o São Paulo desse o sinal verde. Porém, na ocasião o time do Morumbi não teve interesse.

A partir do ano que vem, de acordo com o contrato feito entre as duas equipes, Jadson já poderá enfrentar o São Paulo sem multa. Para Pato, emprestado por dois anos, porém, a cláusula continua valendo já que o Corinthians segue pagando R$ 400 mil dos R$ 800 mil recebidos mensalmente pelo atacante.