Rodada 3. BR-14. Corinthians na ponta

Leia o post original por Mauro Beting

Não tem mais time 100% no BR-14, com a queda do Fluminense, no Rio, diante do Vitória que foi cirúrgico com Marquinhos. O time de Ney Franco talvez não merecesse o resultado. Certamente os 45 mil tricolores que foram no embalo do sábado à noite no Maraca mereciam melhor placar. Mas é do futebol. Ainda mais nos dias de hoje.

Até a parada para a Copa, talvez não tenhamos mais invicto no campeonato. Nesse enrosco que, agora, dá ao Corinthians a ponta pela primeira vez. Ainda que tenha jogado muito pouco para vencer a Chapecoense. Jogo ruim, de poucas chances, e um gol meio lotérico, depois de caramboladas e furada feia de Jadson. Tão feia quanto a partida que, porém, dá a ponta aos paulistas. Mas ainda sem pinta de time pronto.

O Cruzeiro é outra história. Com reservas de boa qualidade, no campo quase neutro de Brasília, com um homem a mais venceu o Atlético Paranaense em bom jogo. Melhor ainda para o único brasileiro sobrevivente na Libertadores. Com reais chances de tri na competição sul-americana. E, sim, também de bicampeonato nacional. Se ainda tem longo caminho a ser disputado no BR-14, com parada mundialista e abertura de janela, o Cruzeiro deve sobreviver sem grandes problemas às investidas de mercado.

* O Inter abriu 2 a 0 como no Rio, contra o Botafogo. Desta vez, porém, não perdeu pontos, nem se perdeu em explicações. Deixou o Sport distante da própria área e mereceu a vitória. Ainda que com gol decisivo irregular, marcado pelo ótimo Aranguiz. O Sport lutou e, de novo, se superou. Ganhando corpo e a identificação difícil por variar as camisas conforme os jogos. Mas ao menos manter um certo desempenho padrão louvável para início de competição.