Estamos em 2014. Já faz tempo que Wanderley Luxemburgo não é a solução…

Leia o post original por Flavio Canuto

Sabe quando as coisas estão muito complicadas e não vemos nenhuma saída? Nesses momentos, as pessoas próximas aparecem com soluções improváveis e algumas até absurdas.

É justamente isso que está acontecendo agora. Vejo e ouço conselheiros e torcedores do Palmeiras apostando no nome do (ex) treinador Wanderley Luxemburgo para comandar o time, caso Gilson Kleina seja mesmo demitido em breve.

Sim, Luxemburgo já teve os seus dias de glória. Esse senhor nos ajudou a conquistar vários títulos e conhece futebol como poucos, isso não se discute. Mas “aquele” treinador não existe mais, meus caros.

No comando de outros grandes clubes brasileiros, Luxemburgo vem acumulando fracassos nos últimos anos e, pior, deixa sempre “terra arrasada” por onde passa.

Sua comissão técnica é uma das mais caras do País e a sua proximidade com as diretorias faz com que os ineptos cartolas gastem fortunas montando “esquadrões” que não chegam a lugar algum.

Também não sei onde o Palmeiras pretende chegar com um ex-treinador no comando de um time que precisa de sangue novo, de pulso, vibração, além de reforços para seguir em adiante de cabeça erguida.

Espero que o presidente e seu grupo político não cometam (mais) esse erro. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos…vem novela por aí.

*********

Por falar em reforços, o primeiro atleta que deve chegar é o meia Bernardo, do Vasco, que deve assinar por empréstimo com a gente até o final do ano.

Apesar de ser um jogador de qualidade, Bernardo já se envolveu em diversos problemas extra-campo.

No ano passado, Bernardo acabou indo parar nas páginas policiais após ser agredido por traficantes numa favela carioca. O meia teria se envolvido com a mulher de um bandido. Sem comentários.

Habilidoso, Bernardo pode até ser um jogador que chega pra resolver, mas isso vai depender muito mais dele que do Palmeiras. Se  ele colocar a cabeça no lugar e se tiver um comportamento diferente por aqui, ele pode dar certo. É uma aposta.

*********

Todo mundo já sabe que o goleiro Fernando Prass foi operado e só volta a jogar daqui a 90 dias. Não é novidade para ninguém que ninguém confia mais no Bruno, seu reserva imediato.

Por outro lado, o segundo reserva, o jovem Fábio, foi pouco testado e quase nunca atuou na equipe principal do Palmeiras. E agora?

Enfim, seja quem for que vai definir a nossa meta, merece todo o nosso apoio. Eu não torço para Prass, nem para o Fábio e nem para o Bruno. Eu torço para o Palmeiras e se o nosso goleiro não sentir seguro e valorizado embaixo das traves, sua missão ficará mais difícil e a nossa situação só vai piorar.

E não pode piorar mais, senhores. Pensamento positivo, chega de negativismo.

Você também pode me seguir no Twitter ou  Facebook!

Abraço a todos!