Felipão, que fez sombra para Mano, agora convive com sombra de Tite

Leia o post original por Perrone

Em sua participação no “Bem Amigos”, do “Sportv”, nesta segunda, Tite escancarou que está de olho no cargo de técnico da seleção brasileira.

O ex-corintiano afirmou que aceitará um eventual convite da CBF, desde que Felipão não esteja mais no comando. Assim, Scolari passa a conviver com uma sombra, como fez com Mano Menezes ao sair do Palmeiras e ficar sem clube até ser convidado para treinar o time nacional.

Tite, disse também que o presidente do Corinthians, Mário Gobbi, foi sondado pela cúpula da CBF sobre a possibilidade de o técnico assumir a seleção, quando Mano ainda estava no cargo. Assim, ele deixou claro que tem chances de ser convidado após a Copa do Mundo. Mais do que isso, ele se portou como candidato ao posto. Mostrou intimidade com temas sobre a seleção e seus adversários no Mundial, numa demonstração de preparo para o cargo.

A diferença do que Mano passou com Felipão desempregado para o que acontece agora é que Scolari não é do tipo que parece estar a fim de passar quatro anos correndo riscos como treinador da seleção até chegar o próximo Mundial. E Felipão não corre risco de ser demitido durante a Copa, enquanto Mano estava na frigideira com fogo alto.

De qualquer forma, a cúpula da CBF diz ter interesse em manter o técnico após o Mundial no Brasil. Por menos que Felipão queira continuar, não deve ser agradável conviver com a sombra de um técnico com o status de Tite, que sentiu isso na pele quando estava no Corinthians e enxergava Mano desempregado.