Medo de vaias quase impede amistoso do Brasil no Morumbi

Leia o post original por blogdoboleiro

Jogar em São Paulo o último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo pode ser um tiro no pé. A fama de exigente do torcedor paulista deixou uma preocupação na comissão técnica da seleção do Brasil. Por isso, houve resistência quando o presidente da CBF, José Maria Marin, revelou que tinha decidido realizar o jogo contra a Sérvia, no dia 6 de junho, no estádio do Morumbi. Afinal, o selecionado anda acostumado a ouvir vaias no Morumbi.

Foi assim em setembro de 2012, quando o Brasil venceu a África do Sul, com um time comandado por Mano Menezes. Numa tarde de sol, o time brasileiro entrou aplaudido, jogou pouco, fez apenas um gol, ganhou o amistoso e saiu de campo vaiado desde os 20 minutos do segundo tempo. Os torcedores pediram a demissão de Mano e chamaram Neymar de “pipoqueiro” em várias ocasiões.

Não é exatamente um clima que o técnico Luiz Felipe Scolari quer para seu time tão perto da estreia contra os croatas.

Na última quarta-feira, depois de anunciar a lista dos 23 convocados para o Mundial, o treinador pediu o apoio da torcida. “Este é o grupo que vai nos representar e juntos vamos lutar para ganhar esta Copa”, repetiu no Jornal Nacional, na TV Globo, mais tarde, à noite. A reação agora é uma incógnita. O time atual do Brasil vem da conquista da Copa das Confederações, no ano passado. Tem crédito.

Os ingressos foram colocados à venda no último dia 28. Os preços vão de 100 a 300 reais. A expectativa é de 50 mil pessoas, porque afinal esta pode ser a chance de quem não conseguiu ingressos para ver o Brasil na Copa do Mundo.

A ideia de trazer esta partida para São Paulo foi do presidente José Maria Marin, que é são-paulino e vê o lado positivo da partida no Morumbi: “O time vai sair deste amistoso embalado para a estreia contra a Croácia”, disse ao Blog do Boleiro. “Mas tive que convencer a c omissão técnica. Ela não queria muito não”, revelou o dirigente.

Antes de jogar contra a Croácia, o time do Brasil disputa outro amistoso. Vai encarar o Panamá, no dia 3 de junho, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Na capital de Goiás, a comissão espera encontrar um público mais disposto a fazer festa. Desde o século passado, a CBF tem evitado levar o time canarinho para jogar em São Paulo. Jogar na região nordeste e centro oeste tem sido sempre uma maneira de tornar mais calorosa a recepção aos atletas do Brasil.