Figueirense ao “DeusDará”

Leia o post original por diego simao

Para fazer futebol de ponta, precisa de dinheiro. Mas é só isso?

O Figueirense vem mostrando que não, não é somente isso. Falta de organização também influi.

Neste começo de Brasileiro o alvinegro é destaque no campeonato. Negativamente, é verdade.

Não faltam cronistas especializados horrorizados com os caminhos percorridos pelo Figueirense. Recém campeão do Catarinense, demitiu treinador logo na segunda rodada. O ato foi visto como uma das mais inconsequentes ações da cartolagem nacional dos últimos tempos. Eu concordo.

O fato é que, apesar da falta de dinheiro (crise financeira derivada do descontrole financeiro provocado pela Alliance), o alvinegro peca mais neste momento pela falta de organização. Sem dinheiro, somente um clube mais organizado sobrevive no competitivo campeonato brasileiro da série A.

De alguns anos para cá, o Figueirense protagonizou uma “desprofissionalização” do clube. Assumiu o primeiro que disse que tinha dinheiro após saída da Particições, a Base do Alvinegro simplesmente evaporou e os contatos com os empresários perdeu força.

Enquanto isso, internamente, o clube bate cabeça para achar quem seria o “fofoqueiro” e esquece de contratar atletas importantes para o Brasileiro. Contrataram lateral para saída de Marquinhos?

Bom, o que fica óbvio neste início de Brasileiro é que o clube está perdido, o Gerente de Futebol não sabia que nosso elenco era fraco e demitiu o treinador para consertar os problemas. Dispensou atletas e não trouxe outros.

A sensação é que o Figueirense está ao “DeusDará”.

Abraço do Tainha