Medo, incompetência ou os dois ?

Leia o post original por flavioprado

AFP

AFP

Estou lendo El Efecto Simeone, livro escrito, na primeira pessoa pelo, hoje, badalado treinador argentino do Atlético de Madrid. Num determinado ponto ele fala da queda do nível do jogo na Argentina. E eu estico para a América do Sul. Vendo a Libertadores não conseguimos sentir prazer nas partidas. São batalhas de força com técnica exígua, chutões e tentativas de burla às arbitragens. Na Europa há um contra ponto de beleza técnica e tática. Mas, muitos dos astros, que estão lá, não são sulamericanos ?. Então como se explica isso ? Para Simeone passa muito pela forma de se torcer de cada continente. Enquanto aqui os estádios são dominados por bandidos uniformizados, em boa parte da Europa eles foram chutados para longe e proibidos de entrar em campos de futebol. Não recebem nada dos clubes, que pelo contrário, dão todo privilégio aos torcedores comuns, ou sejam as famílias. Isso traz mais leveza aos espetáculos. Simeone conta sobre as pressões, violências e ataques a que jogadores são submetidos na Argentina, e eu repasso para o Brasil, pelos vândalos, que têm carta branca nas principais equipes da América do Sul. Com receio de errar, os jogadores arriscam pouco, fazem o mais simples, o óbvio. Sem ousadia não há futebol bem jogado. Claro que o raciocínio é lógico, até pela experiência dele como jogador e treinador. No caso do Brasil acrescento também a preguiça e a incompetência na formação de jogadores. Os cartolas fizeram obras bonitas, em CTs,  mas não credenciaram os profissionais para o objetivo principal, que é revelar bons atletas. É tudo de qualquer jeito. Grandões, que possam entrar em negociatas, valem ouro. E fica nisso. Se assistimos os jogos europeus aplaudindo de pé a muitos sulamericanos, como podem os campeonatos daqui serem tão medíocres ? Será por medo, por incompetência, ou pelos dois ?