Não gostaria de estar na pele do Abel Braga

Leia o post original por Pedro Ernesto

Confesso que não gostaria de estar na pele de Abel Braga. Seu próximo trabalho é enfrentar o campeão brasileiro sem ter a certeza de que terá os melhores jogadores para escalar. Voltam alguns, mas saem outros. Quarta-feira, lá em Curitiba, com nove reservas, conseguiu empate. Mérito do grupo, mas o adversário era bem menor. Desta vez, é contra o time que lidera o campeonato, dono de excelentes recursos técnicos.

Voltam D’Alessandro, Willians, talvez Rafael Moura e Paulão. Talvez Alan Patrick. Mas sai Alex, além dos outros que já estavam fora. Será um time misto contra o Cruzeiro, que vem inteirinho. O jogo vale a liderança. É papel do treinador escolher os melhores e, com eles, montar a melhor estrutura para ganhar do Cruzeiro. Não é fácil. Mas o Abelão sabe disso.

Volantes

Enderson Moreira pode voltar com os três volantes no jogo de amanhã contra o São Paulo. Seria uma forma de confronto cauteloso, sem excesso de exposição, contra um adversário desesperado depois do impiedoso 5 a 2 levado do Fluminense. Mas não sei se essa será a convicção do treinador.

Com Ramiro e Riveros e mais dois meias, conquistou duas vitórias consecutivas, o que não é pouco. O problema é que Alán Ruiz está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Resta ao técnico optar por três volantes ou dois meias.

Ingressos

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, quis dar um pontapé no Brasil. Disse que foi um inferno montar a Copa aqui e, certamente, dirá muitas coisas quando passar a competição. Mas o leitor deve estar perguntando por que não levou a Copa para outro lugar? Resposta: a sua entidade, a Fifa, nunca viu um Mundial com tantos ingressos vendidos e tão rapidamente. Apesar de todos os problemas encontrados, o lucro da Fifa deverá ser muito grande.

É demais

O gordinho Walter fez dois gols no São Paulo, muito mais do que o titular Fred, do Fluminense e da Seleção Brasileira, e deitou e rolou pelo belo gramado do Maracanã. Nunca desejei a convocação do Walter, mas suas atuações evidenciam que ele é melhor do que Fred. Por isso, devemos entender que vamos para a Copa com um centroavante muito deficiente. É isso.