Eleição tem que ser em fim de temporada

Leia o post original por Bruno Maia

Quando falei que tirar o técnico não adiantaria, a maior parte dos vascaínos que comentam aqui discordaram. A julgar por esse espaço, pode se pensar que a torcida quer a cabeça do Adílson. O que não foi tão bem entendido é que dizer que trocar o técnico não muda nada, não significa nenhum tipo de apoio ao que está aí. Pelo contrário. É uma triste constatação. Vai demitir o cara e vai continuar na merda enquanto o comando não for trocado. É fato: nenhum grande técnico assumirá o Vasco nesse momento. E se assumir, não terá certeza nenhuma de que vai continuar no cargo quando a eleição acabar. Isso é o mais grave. Se nosso problema fosse só trocar de técnico, estava lindo. Mas o caso é muito mais sério.

Nesse sentido, esse intervalo pra Copa nos poupa de perder mais pontos. O ideal era sermos um clube que faz eleição entre uma temporada e outra. Eleição em agosto torna impossível qualquer planejamento sério, profissional. Ainda mais quando o ambiente político e seus interesses se sobressaem à preocupação com o clube. Esta última semana só comprova o que falei, mais do que o técnico, o problema é que ninguém se mexe em São Januário, fora uns empresários que seguem emplacando jogadores que nos constrangem ver chegar.

E assim, vamos nos preparando para enfrentar a Portuguesa amanhã. Esperança de mudanças? Não muitas. Cada dia torço mais para o recesso vir logo e acabar esse processo eleitoral, apesar de temer que o pior venha depois dele.