Jérôme Valcke diz que filho mora no Brasil e se sente seguro

Leia o post original por blogdoboleiro

Um dos filhos de Jérôme Valcke, secretário geral da Fifa, está morando no Rio de Janeiro há pouco mais de um ano. E o próprio pai garante: “Ele nunca se sentiu inseguro nenhum minuto, desde que está no Brasil”. Em entrevista ao canal Fox Sports, Valcke preferiu não dar o nome do filho nem para qual time ele torce, mas afirmou: “Ele adora a vida no Rio e nunca teve nenhum problema”.

Instalado de vez no Brasil, o dirigente vem mudando o discurso com relação à questão da segurança dos torcedores que virão ao Brasil. Ele já deu palestras recomendando, entre outras coisas, que os estrangeiros não parassem na beira das estradas de noite. Agora, amenizou o discurso: “Não há um único lugar no mundo que seja seguro. O que as pessoas devem entender é que quando você está voando para o Brasil, você se torna um convidado. Deve seguir aquilo que a polícia, as autoridades dizem para fazer.”

Sobre o filho, Jérôme revelou que ele vai trabalhar para a Fifa na Copa do Mundo. “Ele está no Brasil a serviço para uma empresa de promoções. Mas no período da Copa, ele vai estar no Maracanã a serviço da Fifa”, falou. Ele ouviu boas impressões do estádio: “Meu filho assistiu ao jogo entre Fluminense e São Paulo. Pegou ônibus, comprou ingresso, foi com um amigo. Chegou lá sem problemas”, afirmou.

Nesta quinta-feira, o secretário geral da Fifa vistoriou a Arena das Dunas, em Natal, e pediu mais rapidez na finalização dos trabalhos com instalações provisórias. A diferença agora é que, tão perto do início da Copa do Mundo, ele resolveu cobrar sem frases ameaçadoras.

Aliás, Valcke garantiu que nunca pensou em desistir do Brasil como sede do Mundial: “Eu posso dizer com total clareza que nunca houve discussão alguma na Fifa para tirar a Copa do Mundo do Brasil. Isso  nunca aconteceu. Então nunca houve um plano B”.