Sobre a mudança de nome

Leia o post original por Luiz Nascimento

Quero apenas esclarecer algo que pensei estar nítido em meu texto “Devolvam a nossa Lusa!”. Como fiz questão de ressaltar na publicação, inclusive repetindo, em momento algum ofendi qualquer torcedor da Portuguesa. E muito menos pedi que lusitanos – de verdade – mudassem de clube. Reafirmo que há torcedores da Lusa que defendem a mudança de nome por desejarem o melhor ao clube. E conheço vários que têm esse posicionamento e que estão sempre no Canindé, são ativos, arregaçam as mangas e ajudam demais a Portuguesa. Eu jamais ofenderia ou pediria que essas pessoas trocassem de time. E não o fiz.

Critiquei, critico e sempre criticarei aqueles que não respeitam o clube. Quem são? Os que querem a mudança de nome apenas para ver o fim da Portuguesa. Os mesmos que, nos últimos tempos, tumultuam o ambiente para ver a situação cada vez pior. E sabemos muito bem que esse grupo sempre existiu dentro do clube. Sou totalmente contrário ao tradicionalismo, ao conservadorismo, ao arcaico, ao obsoleto e ao amadorismo. Combato veementemente os velhos nomes de sempre, os retrocessos, a meia dúzia que comanda o clube há décadas. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Apenas expus minha opinião respeitando totalmente quem pensa o contrário. E não é por pensar o contrário nesse quesito que não remo na mesma direção dos que querem um clube sério, organizado, profissional e bem sucedido. Não quer dizer que sou derrotista, conformado e tacanho. Repito: uma coisa não tem nada a ver com a outra. Não tenho envolvimento na política do clube e não idolatro nenhum homem ali dentro. Pelo contrário. Quem me acompanha sabe que sempre critiquei todos, sem exceção, que não desempenharam com dignidade sua função no clube.

Um último ponto: até na discussão sobre a mudança de nome ficou escancarado o despreparo que rodeia o clube. Não se trata, como já foi discutido à exaustão, de mudança de nome. Porém, de acréscimo. Trata-se da retomada de um projeto aprovado pelo Conselho Deliberativo em 1993 e trazido a tona por alguns conselheiros. Não tenho nada contra quem levantou novamente essa discussão, pelo contrário, respeito. Porém, caso a intenção seja rediscutir esse assunto, o clube precisa começar de forma séria e correta. O que fizeram foi ridículo.

Por que não explicar do que se trata? Por que não ter transparência nas ações? Jogar uma enquete daquelas no site oficial do clube neste momento conturbado que vivemos é totalmente descabido e despropositado. A própria pergunta da enquete é errada. Não se perguntava sobre o acréscimo no nome. Porém, sobre um novo nome. Tanto a mudança quanto o acréscimo não me fazem vislumbrar nada de positivo. Não acho que o acréscimo vá solucionar algo. No entanto, é completamente diferente do banimento de Associação Portuguesa de Desportos.

Somos todos Lusa, não somos muitos e, se ficarmos nos matando sem propósito, as coisas só vão piorar. Cada um tem uma opinião, o importante é respeitar. E eu deixei, deixo e sempre deixarei claro: respeito profundamente todos os verdadeiros torcedores da Portuguesa que, por diversos motivos, desejam a mudança de nome. Só não respeito quem não respeita a Lusa. Não sou dono da verdade e não tenho qualquer poder sobre a vida do clube. Aceito todas as contrariedades possíveis e educadas. Apenas não concordo, não vejo sentido e sou absolutamente contra. Só isso. Vamos à luta, campeões! Porque a situação não é nada boa em nosso clube…