Verdão joga bem e tem gol anulado injustamente na despedida de Valentim

Leia o post original por Flavio Canuto


A partida de hoje era pra ser inesquecível para o atacante Diogo. Além de mais uma boa atuação, ele marcou o seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras. Mas o bandeirinha não quis assim.

Graças a esse gol mal anulado, o Verdão ficou no empate em 0 a 0 contra o Grêmio na tarde deste domingo, em Caxias do Sul.

Depois de insistir na escalação de zaga lenta e uma dupla de volantes pouco combativa, o técnico interino Alberto Valentim finalmente fez uma simples e importante alteração na equipe: colocou o jovem Wellington no lugar de Marcelo Oliveira.

Não que o jovem zagueiro, revelado na base do Verdão, seja um craque ou que Marcelo Oliveira seja um perna de pau. No entanto, todo mundo já percebeu faz tempo que o Marcelo Oliveira era muito lento para jogar ao lado do veterano Lúcio.

Apesar disso, o Palmeiras começou a partida tomando um sufoco daqueles. Com apenas 5 minutos de jogo, Barcos já havia perdido duas boas chances de gol, em cruzamentos feitos pelo lado direito da zaga alviverde.

O Grêmio ainda criaria duas outras jogadas de perigo, ambas com Rodriguinho, aos 10 e 17 minutos. A partir daí, o jogo aos poucos ficou mais equilibrado, com o Verdão conseguindo tocar mais a bola. Diogo quase faz aos 22 minutos, em um bom chute desferido de fora da área.

Nosso melhor momento na etapa inicial ocorreu aos 31 minutos, quando em jogada criada pelo lado esquerdo do ataque alviverde, Felipe “Oxigênio” Menezes, que fez uma boa partida dentro das suas limitações, mandou uma bola na trave.

Foi um bom chute, mas a bola bateu nas costas de Diogo antes de atingir o poste. Que azar.

Aos 35 minutos, Alan Ruiz arriscou de longe e assustou Fábio, enquanto Marcelo Oliveira tomou cartão amarelo aos 40 minutos. A etapa inicial terminou morna, com a torcida gremista protestando contra o seu time, enquanto o Palmeiras ao menos mostrava um pouco mais de equilíbrio em campo.

Por falar nisso, o principal alvo da torcida era o atacante Barcos. Quando foi substituído, o argentino foi vaiado pelo estádio inteiro, até mesmo os palmeirenses que estavam lá aproveitaram para tirar uma casquinha.

O Palmeiras voltou pressionando o Grêmio, principalmente pelo lado esquerdo com o Diogo e William Matheus.

O único gol da partida veio aos 7 minutos, quando Felipe Menezes bateu uma falta na intermediária. O atacante Diogo livre, cabeceou e mandou para o fundo da meta de Marcelo Grohe.

Pena que o bandeirinha Adson Marcio Lopes Leal marcou o impedimento, que não ocorreu. Na verdade, quem estava impedido era o Henrique e o Marcelo Oliveira, mas nenhum dos dois participou da jogada. Lamentável.

Felizmente, o Verdão não sentiu o erro absurdo contra si e continuou dominando a partida. Se não tivesse um meia com arremate tão ruim ao gol como Felipe “Oxigênio” Menezes, poderia perfeitamente ter feito outro gol e garantido a vitória.

O esforçado Menezes tinha muito espaço para bater, mas não acertou nenhuma e nem conseguiu meter nenhuma bola para o Henrique, que foi pouco acionado na partida.

Por sua vez, o Grêmio tentou melhorar as coisas para si com as entradas de Kleber “Judas” na vaga do vaiado Barcos e do veteraníssimo Zé Roberto, mas nada adiantou. O jogo ficou aberto, mas poucas oportunidades foram criadas. 0×0.

Agora, o elenco palmeirense terá duas semanas de folga antes de voltar ao trabalho, em Atibaia, já sob o comando do treinador Ricardo Gareca.

Espero que até lá, os reforços já estejam treinando com a equipe que terá que trabalhar muito para exibir um futebol condizente com a grandeza do (quase) centenário Palmeiras.

Você também pode me seguir no Twitter ou  Facebook…e vale a pena!

Abraço a todos!