Faltou futebol para o Grêmio outra vez

Leia o post original por Pedro Ernesto

O empate em 0 a 0 do Grêmio contra o Palmeiras só repetiu as atuações anteriores. Sem brilho, sem inspiração, sem talento. O adversário veio com time misto. Sete titulares importantes ficaram de fora, entre eles o volante Eguren e o meia Valdívia, convocados pelas seleções do Uruguai e do Chile.

Nos primeiros 15 minutos, o Grêmio até passou a sensação de que ganharia. Mas Barcos se repetiu. Ou seja, perdeu um gol incrível. Rodriguinho também colaborou perdendo mais um gol. Depois parou. O Palmeiras começou a gostar do jogo e até fez um gol mal anulado pela arbitragem. Faltou futebol para o Grêmio outra vez.

Valeu

O empate em 1 a 1 do Inter com o Fluminense foi um bom resultado. Poucos times vão ao Rio de Janeiro e voltam com com um ponto contra o Tricolor carioca.

Ainda mais que o time de Cristóvão Borges terá o retorno ao Maracanã, não ao acanhado estádio Moacyrzão, em Macaé.

Com tempo para recuperar seus titulares, Abel Braga terá todas as oportunidades para tirar a diferença de três pontos do Cruzeiro. E renovas as esperanças de trazer a taça para o Beira-Rio.

Contrastes

O Cruzeiro fez 3 a 0 no Flamengo ontem, em Uberlândia, no Interior de Minas Gerais. Estão aí dois grandes contrastes deste Brasileirão. Os mineiros lideram a competição, acumulam vitorias e dão a entender que podem se repetir em relação ao ano passado.

O Flamengo demitiu o técnico Jayme de Almeida, campeão da Copa do Brasil no ano passado com o clube, liberou o diretor de futebol Paulo Pelaipe e piorou. Ney Franco não faz o time jogar e, muito menos, somar pontos.

É demais

O Brasileirão para por 45 dias. A Copa toma conta do nosso país e do nosso interesse. Acompanharei os jogos da Seleção. Começo com o primeiro dos dois amistosos, amanhã, às 16h, no Serra Dourada, em Goiânia, contra o Panamá. O Brasil ferverá e acho que teremos uma grande Copa, apesar dos erros que cometemos.