Pedro Ernesto: Seleção terá mais problemas do que soluções

Leia o post original por Pedro Ernesto

Vejo mais problemas do que soluções no amistoso desta tarde da Seleção Brasileira contra o Panamá, aqui em Goiânia. Começa pelo adversário, que vem aqui para jogar uma Copa do Mundo pela visibilidade que terão seus jogadores por enfrentar o Brasil nove dias antes da Copa.

Passa pelas exigências constantes do técnico Luiz Felipe Scolari, que sempre quer corda esticada do seu time. Ainda no domingo, Felipão ficou furioso porque os titulares perderam para os reservas. Ainda tem o resultado. Se ganhar, não fez mais do que a obrigação. Se perder, é vexame e remete insegurança para o que vale logo ali que é a Copa.

Úmbria

Nunca mais esqueci da Copa de 1990, na Itália, quando Sebastião Lázaroni inventou um amistoso dias antes de começar a competição, contra a Seleção da Úmbria, uma bela região medieval encravada no centro da Itália e não muito distante de Roma.

A Seleção Brasileira perdeu o jogo por um a zero, e a cobrança foi enorme, afinal, o adversário era pouco mais do que amador. Na Copa, o Brasil foi mal na maioria dos jogos na fase de grupos e, nas oitavas de final, foi eliminado pela Argentina. Um fiasco. São riscos dos chamados jogos testes. Mas os treinadores não abrem mão deles, mesmo sabendo que podem ter consequências desastrosas.

Treinador

Não acho que o problema do Grêmio esteja no treinador. Tem muito mais coisa para ser arrumada. Simplificando, o time gremista precisa de três providências: começa pelo retorno de Luan, que foi quem arrumou o time naquele grande momento da Libertadores; contratar um meia de qualidade superior e, por último, trazer um atacante efetivo que possa fazer os gols que estão faltando. Pode ser pouco ou muito. Depende da capacidade dos que contratam em achar estes dois jogadores sem quebrar financeiramente o clube.

Favoritos

É o que mais me perguntam: o Brasil será campeão? Ou, quais são os favoritos para ganhar a Copa do Mundo? Tenho quatro favoritos, um capaz de chegar e um time que deve surpreender. Os favoritos: Brasil, Alemanha, Argentina e a campeã do mundo, Espanha. A que pode é a Itália pela grande tradição neste competição. E a surpresa pode ser a Bélgica que tem uma geração de jogadores de boa qualidade. Fora disso, qualquer coisa me surpreenderá.