Fernandão impediu que amigo viajasse com ele para passeio trágico

Leia o post original por blogdoboleiro

O empresário Alberto Nunes, que contratou Fernandão há um ano para ajudá-lo na empresa Planalto, queria viajar com o ex-jogador para o passeio em Aruanã, onde um grupo de amigos iria pescar e aproveitar o final de semana.

Mas, na sexta-feira, quando quis embarcar no helicóptero, foi barrado pelo próprio campeão mundial de clubes. “Fica aí com tua mulher”, disse Fernandão parando Beto com a mão no peito e atendendo ao pedido da mulher do empresário, Brenda, que reclamou do fato de ficar sozinha em Goiânia.

O acaso e o gesto de Fernandão salvaram o amigo.

Assim que soube da morte do amigo, Beto foi para a casa da família de Fernandão. É um dos amigos que prestou solidariedade, como o presidente da Federação Gaúcha de Futebol – Francisco Novelleto Neto – e o ex-atacante Roni. O corpo de Fernandão será velado no ginásio do Goiás e o enterro está marcado para a manhã deste domingo.

Fernandão e quatro amigos morreram na madrugada deste sábado, quando o helicóptero que levava o grupo de volta da Fazenda Aricá em direção ao centro de Aruanã, caiu matando todos os ocupantes.

O aparelho pertence à Planalto Indústria Mecânica, de Goiânia, empresa que fabrica e comercializa equipamento para recolher e tratar lixo. Há um ano, Beto – presidente da empresa – contratou Fernandão para ser parceiro e ajuda-lo com a imagem dele. Deu certo. “Em um ano, a Planalto virou a empresa líder no setor em todo o Brasil e a terceira na América Latina”, disse Novelleto.

A Planalto possuía dois helicópteros e um jato. A manutenção destas aeronaves estavam sob os cuidados do coronel da reserva e piloto Milton Ananias. Ele era experiente e pilotava o helicóptero que transporta o governador de Goiás, Marconi Perillo. Era amigo dele e primo de outra vítima, Antonio de Pádua.

O helicóptero Esquilo caiu logo depois que decolou em direção ao centro da cidade de Aruanã. A queda ocorreu em uma faixa de areia do Rio Araguaia, cerca de 300 metros de distância do local da decolagem. Fernanão ainda foi encontrado vivo, mas não resistiu ao chegar no hospital.

Um vídeo gravado em celular está na internet mostrando o que seria o último registro de Fernandão antes do acidente fatal.