Caro Ronaldo, você também está no pacote

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

Ronaldo está no pacote

Caro Ronaldo,

Tem o legítimo direito, como qualquer cidadão, de apoiar seu candidato preferido na eleição presidencial de outubro.

Mas não diga que está indignado com os problemas na organização da Copa do Mundo.

Só quem vive noutro planeta achou que a promessa do legado social por causa do torneio seria cumprida.

Desde quando um governo, independentemente do partido que está no poder, precisa de megaeventos esportivos para construir aeroportos, metrôs e fazer outras obras de infra-estrutura?

Esta é a obrigação dos gestores dos altos impostos pagos pelo povo, com ou sem Mundial, Olimpíada e qualquer festa.

Se não for assim, o Estado sequer tem razão para existir.

A culpa é de quem acreditou que os vícios políticos brasileiros seriam curados por Blatter, Valcke e sua competição.

Tal ingenuidade só pode ser admitida em pessoas que realmente não têm capacidade intelectual para entender a cultura de poder desta nação. Ela é o maior obstáculo do país.

Você, Fenômeno, não faz parte deste grupo de indivíduos.

Apoiou com veemência a empreitada.

Até hoje não repudia o investimento público nas Arenas que Ricardo Teixeira prometeu construir, na época da candidatura, com verba da iniciativa privada.

Ao invés de cobrá-lo, o defendeu.

“Copa do Mundo não se faz com hospitais”, disse.

Então, Ronaldo, os acertos contaram com seu aval e os erros óbvios também.

O Governo Federal, concordo contigo, tem muita responsabilidade.

Lula comprou a ideia do torneio, Dilma herdou a missão e não soube lidar com ela tal qual o necessário.

Os governos estaduais e as prefeituras também falharam.

Você e todos eles estão no mesmo pacote, apesar de terem responsabilidades e autonomia de ação diferentes.

Passaram anos esbanjando otimismo e falando sobre a chance de o Brasil mudar por causa da Copa.

Artilheiro, agora é o seu momento de assumir, não de reclamar.

O post é a reprodução da minha coluna de 31 de maio no Lance.