Falta de credibilidade da Fifa faz muita gente duvidar da tecnologia

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

O segundo gol da França na vitória por 3×0 contra a violenta seleção de Honduras precisou da tecnologia para ser confirmado.

O árbitro não tinha como ver e o auxiliar teria enorme dúvida sem o novo auxílio.

No primeiro ângulo mostrado pela televisão era impossível saber a verdade do lance.

O meu ‘olhômetro’, após ver a repetição, e o chip na bola que emite um sinal ao árbitro no mesmo segundo em que a dita cuja ultrapassa a linha ‘traçada’ pelas traves, bastaram para eu ficar convicto que foi gol.

Mas logo após a polêmica, nas redes sociais e no estádio muita gente, entre os quais o treinador hondurenho, questionou a decisão do árbitro.

Se Blatter, Valcke e cia administrassem o futebol doutra maneira, a reação teria sido diferente.

Os torcedores estão duvidando de tudo.

A vaia da torcida na confirmação do gol deixou clara a falta de credibilidade da entidade.

Isso havia acontecido antes, quando o presidente da dona do futebol mundial foi vaiado durante Suíça 2×1 Equador.

É fundamental que o futebol recupere sua credibilidade e isso vai acontecer se a forma de gestão do esporte mudar.

Se a qualidade do jogo for colocada acima dos interesses políticos e econômicos.

De qualquer forma, o importante é que a novidade evitou um erro do árbitro e dentro de campo a Copa do Mundo está muito legal.

É a melhor dos últimos tempos, apesar da Fifa.