Cartolas de federações reclamam de desconforto em trem da alegria da Copa

Leia o post original por Perrone

Pelo menos 15 representantes de federações estaduais estão em Fortaleza para assistir à partida entre Brasil e México, nesta terça. A CBF convidou os presidentes das 27 entidades dos Estados para acompanhar todos os jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo. Eles têm direito a dois ingressos para cada partida, passagens aéreas e estadia. Mesmo assim, parte do grupo está insatisfeita.

O número de entradas foi considerado reduzido. Na cerimônia de inauguração da sede da CBF, antes de a Copa começar, já houve protestos de dirigentes que queriam mais bilhetes e passagens para levar familiares aos jogos.

Outra queixa é em relação ao fato de os cartolas terem que voltar para casa depois de cada partida. Alguns queriam uma excursão até o fim do Mundial por conta da confederação.

Em São Paulo, antes de Brasil x Croácia, e agora em Fortaleza, os hotéis escolhidos não agradaram a todos. Ambos foram considerados pelos dirigentes abaixo do nível dos locais em que eles ficaram hospedados durante a Copa das Confederações.

No Ceará, a localização do hotel também não agradou, pois fica ao lado do local em que acontece a Fan Fest, evento da Fifa para torcedores assistirem aos jogos em telões. Por isso, a região é uma das mais barulhentas da cidade.

Mas José Maria Marin, presidente da CBF, está livre do desconforto. O dirigente escolheu um hotel mais afastado dali, mais luxuoso e usado por cartolas da Fifa. Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista e eleito para suceder Marin a partir do ano que vem também ficará lá.

Em geral, a queixa dos presidentes é de que a CBF tinha a mão mais aberta no ano passado, durante a Copa das Confederações, ainda em período pré-eleitoral.

A favor da entidade pesa o fato de que os melhores hotéis nas cidades da Copa foram ocupados pela Fifa e seus parceiros. Além disso, conseguir ingressos agora é mais difícil.

O blog não conseguiu falar com Marin sobre o assunto. E Del Nero não atendeu ao celular.

Santa Catarina, Minas Gerais, Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Pará, Goiás, Amazonas, Roraima e Acre estão entre as federações que têm representantes em Fortaleza.