Após empate, Felipão vai ser menos paizão e mais duro

Leia o post original por Perrone

Na volta do dia de folga, os jogadores da seleção brasileira devem encontrar Felipão menos paizão e mais duro nas cobranças. O treinador deu a pessoas próximas sinais de que pretende sacudir o time antes da última partida da primeira fase, contra Camarões. Isso apesar de publicamente falar apenas que a equipe está evoluindo e que pode conseguir uma “classificação com qualidade”, evitando críticas em relação ao desempenho de seus comandados.

A chacoalhada deve acontecer já na primeira conversa com o grupo na Granja Comary, em sigilo, para que não fique a impressão de que o treinador está expondo seus atletas. Externamente, o discurso deve continuar sendo o mesmo, com o técnico protegendo seus comandados.

Felipão quer o time com a faca entre os dentes, focado no jogo. Essa fome de bola demonstrada na Copa das Confederações foi fundamental para Scolari convocar os mais jovens e deixar atletas experientes e de barriga cheia fora da Copa do Mundo.

Apesar das boas defesas do goleiro mexicano Ochoa, a seleção brasileira não parecia faminta no empate sem gols desta terça.