Suárez abraça fisioterapeuta, chora e manda sinal para família

Leia o post original por blogdoboleiro

Que personagem é Luis Suárez. O atacante do Uruguai deu uma entrevista pós-jogo rápida, em meio a soluços e apenas lembrou que os dois gols foram fruto do esforço do time. “Eles são para mostrar que o grupo não merecia as críticas que sofreu”, disse referindo-se a comentários da mídia uruguaia  depois da derrota para a Costa Rica por 3 a 1. Os uruguaios têm agora um herói e um time que jogou com unidade e esforço dobrado.

O Pistoleiro, como Suaréz é chamado, fez os dois gols da vitória sobre a Ingletarra (2 a 1). O segundo tento, marcado aos 40 minutos do segundo tempo, colcou à prova a recuperação recorde que ele teve da artroscopia no joelho esquerda, feita há mesmo de 20 dias.

Ele correu, ajeitou o corpo e mandou um chute forte de direita, com o corpo em diagonal. Saiu comemorando e mostrando os três dedos, indicação de que a mulher e duas filhas estavam na Arena Corinthians, em São Paulo.

Não foi à toa que o capitão Diego Lugano entrou em campo ao final da partida e carregou Suárez nos ombros. O atacante do Liverpool, artilheiro do último Campeonato Inglês, voltou para dar vida ao time uruguaio no difícil Grupo D.

O caderno de esportes Ovácion, do jornal El País, chamou Luis de “Prócer”, um homem muito importante para a nação. Alguma dúvida de que ele é mesmo? “Eu sonhei com este jogo várias vezes”, falou o prócer.

Luis Suárez deixou o gramado com humildade. Depois do primeiro gol, marcado de cabeça no primeiro tempo, ele correu para abraçar o fisioterapeuta Walter Ferreira, que fez sessões triplas de tratamento nos últimos 18 dias.

Ao falar para a entrevista oficial da Fifa, ele admitiu que o time precisava de uma vitória como esta: “O importante é que ganhamos. Precisávamos deste triunfo. Agora vamos descansar e pensar na Itália. Vai ser duríssimo”, afirmou.